Ex-vereador Bonezinho Corrochel atua, hoje, como Chefe de Gabinete em Prefeitura Regional na cidade de São Paulo

Depois de ter sido exonerado pelo prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), o ex-vereador ararense Bonezinho Corrochel (PTB) retomou o posto de Chefe de Gabinete da Prefeitura Regional de Sapopemba na última semana. Oficialmente ele nem chegou a deixar o posto, já que Doria anulou o próprio ato que exonerava Bonezinho.

A exoneração de Bonezinho aconteceu em 30 de novembro e ganhou destaque na imprensa paulista. Bonezinho foi citado por jornais da capital paulista como possível nome a ser exonerado da Prefeitura de São Paulo, o que de fato aconteceu. Menos de 10 dias depois da exoneração Doria anulou sua própria decisão, e em 9 de dezembro oficializou o ato de manter Bonezinho no cargo.

O caso de Bonezinho foi noticiado pelos jornais Folha de São Paulo e Estadão. A Folha citou que o prefeito paulistano João Doria “decidiu adotar postura mais dura na relação com os vereadores da base aliada na Câmara Municipal” da capital.

Dias depois Bonezinho foi reconduzido ao cargo e aliados dele garantem que o ex-vereador estaria sendo cogitado por Dória para assumir uma outra importante função no governo como possível secretário adjunto de Habitação.

Aliados confirmam que a exoneração se deu por conta das divergências da bancada evangélica na Câmara a respeito da privatização do Anhembi – Doria teria incumbido Bonezinho de trazer os votos dos vereadores Rinaldi Digilio (aliado do ararense) e Souza Santos, porém ambos não votaram com o governo paulistano.

Mesmo assim Doria concordou em cancelar a exoneração de Sapopemba e Bonezinho Corrochel segue chefiando aquele gabinete – o cancelamento da exoneração foi feito na manhã do sábado passado (9) pelo prefeito João Dória e publicado no Diário Oficial da Prefeitura de São Paulo.

Além de se manter na Prefeitura de São Paulo, haveria ainda um acordo para que Bonezinho migre para o PSDB e dispute uma cadeira de deputado federal por Araras, justamente numa estratégia para angariar votos e popularidade ao prefeito de São Paulo. Apesar das divergências com o prefeito Pedrinho Eliseu (PSDB), Bonezinho estaria disposto à troca partidária. Para isso ele teria que sair do cargo atual até abril de 2017. Tribuna tentou contatar Bonezinho Corrochel, que não atendeu as ligações.           

Ex-vereador e candidato a prefeito

Ex-vereador e candidato a prefeito de Araras em 2016, Bonezinho Corrochel foi eleito vereador em sua primeira eleição em 2012, quando foi o mais votado para o cargo em Araras com 4.849 votos pelo PP. Durante os quatro anos de mandato foi oposição na Câmara ao governo Nelson Brambilla (então pelo PT).

Nas eleições de 2016 foi candidato a prefeito pelo PTB, obtendo a terceira colocação com 10.826 votos.

Formado pela USP em Gestão de Políticas Públicas desde 2014, Bonezinho chegou a passar pela Secretaria Estadual de Cultura e pela CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo) e agora ocupa a chefia de Gabinete da Prefeitura Regional de Sapopemba, em São Paulo.

Fonte: Denny Siviero-Tribuna do Povo


Tem uma sugestão de reportagem? Nos envie através do WhatsApp (19) 99861-7717.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here