Realizado no último domingo (22), evento cultural contou com ações voltadas à literatura, cinema, dança, teatro, circo, artes visuais e música.

Com um público rotativo de mais 2.500 pessoas em Araras, foi realizado no último domingo (22), na Praça Barão de Araras, o Circuito Sesc de Artes 2018.  Destinado a todas as idades, o evento cultural contou com ações voltadas à literatura, cinema, dança, teatro, circo, artes visuais e música.

Organizado pelo Sesc-SP, o Circuito contou com o apoio da Prefeitura de Araras, por meio da Secretaria Municipal da Ação Cultural e Cidadania.

“O público presente pode conferir oficinas de literatura, vivencias de dança, curtir espetáculos de teatro e circo e apresentação bem animada de uma banda cubana. Esse foi primeiro ano que Araras participou do cronograma de atividades culturais realizadas pelo Sesc de Piracicaba. Anteriormente, o município pertencia a São Carlos”, comentou programadora do Sesc Piracicaba, Cintya Girio.

O músico Hanser Ferrer aprovou a iniciativa, que para ele deve atender todas as camadas da sociedade e estar em espaços públicos, de fácil acesso a população. “A cultura deve estar à disposição do povo, não só em locais fechados ou de difícil acesso para o pessoal. O circuito é muito legal, por poder distribuir artes em todas as suas formas. Em certos momentos, voltamos a ser crianças”, disse o pianista.

A monitora educacional Daniela Ribeiro curtiu a realização do Circuito em Araras, principalmente pela pluralidade do evento cultural, que proporcionou novos conhecimentos. “O mais legal de um evento deste é poder ver as diferenças culturais de outros lugares, conhecer novas ideias. Ter uma ação desta em Araras é muito bom”, salientou.

Para o secretário de Cultura, Jonas Bueno, o Circuito Sesc de Artes, além de proporcionar cultura e lazer aos presentes, é excelente para a troca de experiências entre os artistas com um “certo gabarito” e com os locais, que buscam espaço no cenário cultural. “O Circuito Sesc tem duas características importantes: uma, é proporcionar a população vivências e espetáculos de qualidade, e outra, é que os nossos artistas podem aumentar seu networking, lista de contatos, buscando orientações e influências para novos trabalhos. Com isso, todo mundo ganha”, explicou Bueno.

Atrações do Circuito Sesc de Artes em Araras

No domingo (22), os ararenses puderam conferir as seguintes atrações: as oficinas – Palavra + Imagem – Cia. Circo de Trapo (SP) e Dr. Gepetostein e os Brinquedos Mutantes – Coletivo Unsquepensa Arte (SP); sessões de curtas-metragens de Animações da Pixar; duelos e vivências com Os Clássicos do Passinho (RJ); apresentações de circo e teatro com Os Perdidos – Solas de Vento (SP) e A Condessa e o Bandoleiro – Barração Cultural (SP); e um show musical com o cantor Fernando Ferrer.

De acordo com informações do Sesc, somente em Araras, estiveram envolvidas 80 pessoas na organização – 40 funcionários (equipe técnica) e 40 artistas.

Além de Araras, o Circuito itinerante passou por outras 119 cidades, com 14 roteiros de atrações, 110 trabalhos, 400 artistas, 1.000 apresentações e 600 horas de programação. A iniciativa cultural teve início no dia 6 seguindo até o dia 22 (último domingo).


Tem uma sugestão de reportagem? Nos envie através do WhatsApp (19) 99861-7717.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here