A medida valerá, a partir de primeiro de janeiro, para os contratos via Sistema Financeiro de Habitação.

Dinheiro do Fundo de Garantia poderá ser usado para financiar a compra de imóveis de até um milhão e meio de reais.

A medida valerá, a partir de primeiro de janeiro, para os contratos via Sistema Financeiro de Habitação. E foi confirmada pelo Conselho Monetário Nacional. Atualmente, o limite máximo é um imóvel de até 950 mil, dependendo do Estado.

Pela modalidade, o cidadão pode financiar a compra da casa própria com juros de até 12 por cento ao ano. Entre os objetivos da medida estão retomar o mercado de crédito, no País, e incentivar a geração de empregos na construção civil. Outra mudança diz respeito às cadernetas de poupança.

Hoje, 65 por cento do dinheiro aplicado deve ser utilizado pelos bancos para financiar a compra de imóveis, o que não vai mudar.

Só que a regra que obriga o uso de 80 por cento desses recursos via Sistema Financeiro de Habitação deixará de existir.

Ou seja, os bancos poderão financiar imóveis de qualquer valor, em qualquer região e com juros negociados diretamente com o comprador.


Aviso: Os comentários só podem ser feitos via Facebook e são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, sendo passível de retirada, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Tem uma sugestão de reportagem? Nos envie através do WhatsApp (19) 99861-7717.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here