Recuo dos últimos dias foi leve, de 0,1%, mas no ano o preço do combustível acumula alta de 2,19%.

O preço médio da gasolina para o consumidor caiu pela terceira semana seguida, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (9) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

O recuo foi de 0,1%, para R$ 4,189 na média por litro. O valor representa uma média calculada pela ANP, que verifica os preços em diversos municípios. Eles, portanto, podem variar de acordo com o local. Eles, portanto, podem variar de acordo com o local.

Os preços passaram a recuar após registrar uma sequência de 14 semanas seguida de alta. Nas últimas 5 semanas, o valor da gasolina das bombas caiu 0,75%. No ano, no entanto, ainda acumula alta de 2,19%.

A queda desta semana aconteceu no mesmo intervalo em que a Petrobras reajustou os preços para baixo nas refinarias. O recuo foi de 2,5%, e o repasse ou não do reajuste para o consumidor final depende dos postos.

A medida faz parte da política de preços da Petrobras, adotada em julho do ano passado, que reajusta o valor dos combustíveis quase diariamente com o objetivo de acompanhar as cotações internacionais. No mesmo mês, o governo subiu os impostos sobre os combustíveis. Desde então, o preço médio para o consumidor final nas bombas acumula alta de 19,3%.

Recentemente, a Petrobras passou a divulgar os preços médios que cobra nas refinarias para a venda de gasolina às distribuidoras, e informou que fica com cerca de 28% do total que os consumidores pagam por litro nas bombas.

A empresa já havia feito reduções acentuadas de preços, em meio a declarações de autoridades de que distribuidoras e revendedores não estavam repassando aos consumidores cortes feitos pela estatal nas refinarias. O governo chegou a solicitar que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) investigue a existência de cartel nos postos de combustível.

Diesel e etanol

A ANP também divulga a variação semanal do preço médio por litro do diesel, que teve baixa de 0,38%, para R$ 3,378 por litro. Na mesma semana, a Petrobras reduziu o preço do combustível nas refinarias em 1,14%. Da mesma maneira que ocorre com a gasolina, o repasse ou não para o consumidor final depende dos postos.

Desde a adoção da política de preços da Petrobras e do aumento de impostos, o preço médio do diesel nas bombas já tem alta de 14,1%. Em 2018, há alta acumulada de 1,5%.

Já o etanol teve queda no preço médio, com recuo de 0,13% na semana, para R$ 3,015. No ano, há alta acumulada de 3,5%. Enquanto isso, o preço do botijão de gás de cozinha subiu 0,2% na semana, para R$ 66,86. No ano, há queda de 0,8%.


Tem uma sugestão de reportagem? Nos envie através do WhatsApp (19) 99861-7717.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here