Pedido de atenção é referente a não deixar saquinhos plásticos que envolvem os vasos de plantas e flores que enfeitam os túmulos.

Com a intenção de evitar a proliferação de larvas do mosquito Aedes aegypti no Cemitério Municipal, a Prefeitura de Araras, por meio da Secretaria Municipal de Serviços Públicos Urbanos e Rurais, faz um alerta à população ararense: não deixar os saquinhos plásticos que envolvem as plantas e flores, colocadas pelos visitantes, geralmente utilizadas para enfeitar os túmulos do campo santo.

Vale lembrar que o inseto é o causador da dengue, zika vírus, chikungunya e da febre amarela. “Não é proibido colocar flores a seus familiares no cemitério, pelo contrário, é um gesto muito bonito e respeitoso. Porém, nós pedimos aos visitantes que, ao depositar a sua homenagem aos seus entes queridos, que retirem os saquinhos das plantas e das flores, para não proliferar larvas de mosquito. Qualquer gota de água armazenada poder gerar um foco de doença”, explicou Nicolau Cinquini Filho, diretor do Cemitério Municipal.

O diretor ressalta que o local está há 18 meses com índice larvário zerado. “A cada dois meses, os agentes de endemias da Prefeitura fazem um mutirão de limpeza, na busca por focos de larvas. Além disso, o espaço é limpo com frequência pelos servidores do Cemitério”, finalizou Cinquini.

Segundo a direção do Cemitério Municipal, atualmente, a necrópole conta com aproximadamente 60 mil mortos e 20 mil túmulos, divididos em 140 ruas, em um terreno de 3 alqueires. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3541-2146.


Conforme a Lei 9.610/98, é proibida a reprodução total e parcial deste texto sem a autorização prévia e expressa do autor (artigo 29). ® Todos os direitos reservados ao site REPÓRTER BETO RIBEIRO

Tem uma sugestão de reportagem? Nos envie através do WhatsApp (19) 99861-7717.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here