1 em cada 3 CPIs na Assembleia Legislativa de SP termina sem reuniões

310

Entre temas que acabaram de lado está o trabalho infantil.

De acordo com o artigo 35 do regimento da Câmara Federal, uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) é criada para “investigar um fato que seja muito importante para a vida pública e para a ordem constitucional, legal econômica ou social do país”.

Além das CPIs criadas na Câmara Federal e no Senado, há as criadas nas Assembleias Legislativas e nas Câmaras dos Vereadores, para investigar problemas em um âmbito mais local.

Na prática, no entanto, muitas CPIs acabam não trazendo nenhum resultado e há até os casos em que elas são criadas e deixadas de lado sem que haja nem sequer uma reunião para debater o tema em questão.

De acordo com um levantamento do G1, das 23 CPIs propostas pelos deputados da atual legislatura da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), 8 terminaram sem nenhuma sessão. Isso equivale a uma em cada três comissões criadas.

As CPIs abandonadas sem reuniões tinham os seguintes temas: trabalho infantil, diretórios acadêmicos, vandalismo, invasão de terrenos, sistema financeiro, obesidade infantil, automedicação e epidemia de dengue.

Fonte: G1


Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, sendo passível de retirada, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Tem uma sugestão de reportagem? Nos envie através do WhatsApp (19) 99861-7717.