2ª Companhia do 5º Batalhão de Polícia Militar Ambiental deflagra Operação “Dia da Água”

A corporação enfatiza que durante a operação estão empregadas as forças policiais de Piracicaba, Rio Claro, Pirassununga, São João da Boa Vista e demais municípios de abrangência da 2ª Cia do 5º BPAmb, por meio do emprego de viaturas terrestres, náuticas e ferramentas de Inteligência.

A 2ª Companhia do 5º Batalhão de Polícia Militar Ambiental com sede em Piracicaba (SP) realiza a Operação “Dia da Água” iniciou nesta terça-feira (22), em alusão ao Dia Mundial da Água, operação estadual termina nesta quarta-feira (22). A atividade ocorreu na sede da corporação, com o hasteamento do Pavilhão Nacional,  plantio de três mudas de arbóreos nativos da espécie “Pau-brasil”. A solenidade contou com a presença do coordenador operacional do 5º Batalhão da Polícia Ambiental, major Massarente, presidente do Comdema (Conselho Municipal de Meio Ambiente), Luis Fernando Rebel Machado, e do secretário da Sedema (Secretaria de Defesa do Meio Ambiente) Alex Gama Salvaia.

A corporação enfatiza que durante a operação estão empregadas as forças policiais de Piracicaba, Rio Claro, Pirassununga, São João da Boa Vista e demais municípios de abrangência da 2ª Cia do 5º BPAmb, por meio do emprego de viaturas terrestres, náuticas e ferramentas de Inteligência (Monitoramento), com foco nas áreas que reservam os recursos hídricos da região, atendendo denúncias de degradação ambiental e realizando vistorias em áreas embargadas, desmatadas, e ocupações irregulares inseridas em áreas de preservação ambiental.

Dia Mundial da Água

No dia 22 de março de 1992, a ONU (Organização das Nações Unidas  criou o Dia Mundial da Água em um esforço global de colocar em pauta questões essenciais que envolvem os recursos hídricos e a importância de sua preservação e proteção. Atitudes como o uso e o reuso consciente da água, a conservação das nascentes e das matas ciliares, a redução, a reciclagem e o descarte correto do lixo, o respeito às regiões de mananciais, etc; são algumas atitudes que podem garantir que haja água potável para a presente e as futuras gerações.

No Estado serão utilizados mais de 1.200 policiais militares e 450 viaturas, entre terrestres, náuticas e aéreas (drones), que realizarão o policiamento ostensivo marítimo e terrestre com vistas aos infratores do Meio Ambiente, sobretudo aos que põem em risco a Qualidade de Vida, Segurança e Saúde Pública. O objetivo específico da operação é vistoriar Áreas de Preservação Permanente (APP) que já foram alvo de autuação da Polícia Militar Ambiental e verificar a correta recuperação ou restauração ecológica da área e também o patrulhamento das áreas como prevenção à ocupação irregular e ao parcelamento ilegal em Área de Proteção e Recuperação de Mananciais. A atividade consiste em uma das atribuições da Polícia Militar Ambiental na repressão a ações degradadoras da flora. As ocupações irregulares podem comprometer a segurança e saúde públicas dos moradores dos locais e dos que dependem do abastecimento proveniente dos mananciais. O trabalho em campo também contará com relatórios de inteligência gerados por imagens aéreas, de satélites, em especial de áreas de difícil acesso, onde as vistorias contarão com o emprego de drones.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP