5 dicas para fazer o onboarding perfeito em tempos de home office

Uma forma de engatilhar sentimentos de pertencimento é satisfação nos colaboradores é a adoção de práticas de onboarding.

Você sabe qual é a importância do endomarketing nas empresas? Chamamos de endomarketing (ou de marketing interno) a criação de uma série de ações e campanhas com o intuito de fidelizar, conquistar e motivar os colaboradores de uma empresa – que são vistos, pela equipe responsável, como clientes.

Não se trata, vale dizer, apenas de otimizar a comunicação interna. As estratégias de endomarketing abrangem iniciativas feitas pela equipe de marketing da companhia e pelo RH, com o intuito de engajar equipes e melhorar o desempenho geral, enquanto a comunicação interna deseja transmitir mensagens e manter os trabalhadores “na mesma página”.

As ações de endomarketing são bastante variadas e devem dialogar com os objetivos a serem alcançados pela empresa e com os pontos de vista dos colaboradores acerca do cotidiano, dos defeitos a serem consertados e até do comportamento dos superiores.

Algumas das atividades mais populares de endomarketing incluem:

  • a condução de pesquisas de satisfação, que visam entender o perfil dos colaboradores, aquilo que acreditam que a empresa propaga, o que faz sucesso e o que precisa ser melhorado;
  • adoção de planos de benefícios competitivos, que podem incluir descontos em academias, espaços de saúde e afins, além de planos de previdência privada;
  • criação de uma cultura organizacional sólida;
  • desenvolvimento de campanhas para a aproximação entre os funcionários e a gestão, estreitando os laços e permitindo que as relações de trabalho ocorram de forma mais pacífica e respeitosa;
  • promoção de eventos que gerem bem-estar e solidifiquem a imagem da companhia.

 

Uma forma de engatilhar sentimentos de pertencimento é satisfação nos colaboradores é a adoção de práticas de onboarding.

Onboarding em tempos de home office

O onboarding está ligado a integrar novas pessoas em uma equipe, fazendo com que elas compreendam os valores que devem nortear a empresa, entendam minúcias do dia a dia e se integrem com os demais colaboradores.

Em circunstâncias normais, o onboarding acontece presencialmente e inclui, além de um bate-papo um pouco mais informativo sobre o funcionamento da empresa, um momento de descontração, conversa e aproximação.

Em tempos de isolamento social, muitas empresas têm adotado o regime home office – o que não impede que novas contratações ocorram. Como aproximar o colaborador da empresa à distância? A seguir, confira 5 dicas que podem lhe ajudar!

Envie um kit de boas-vindas

Algumas empresas dão ao novo funcionário um kit de informações ou mesmo alguns agrados, como canecas, canetas e caderninhos, quando ele acaba de chegar.

Não é porque o regime não é mais presencial que isso precisa acabar: se possível, envie para a casa do colaborador o que ele receberia se passasse pelo processo tradicional, ao vivo. Isso gera uma ótima impressão!

Adapte o treinamento às possibilidades

O dia a dia da empresa ensina muita coisa aos novos funcionários. Observar sempre é uma maneira de aprender. Quando estamos à distância, porém, isso não é possível – o que faz com que o RH precise adaptar os treinamentos à nova realidade.

Uma atitude que tem sido adotada por uma série de empresas é a utilização de videoaulas, que podem ensinar procedimentos cotidianos de forma simplificada. Além disso, promover uma ou mais reuniões para esclarecer processos diários fará com que o trabalho transcorra de forma mais fluida.

Apresente a equipe

Marque uma reunião com os gestores e pessoas da equipe no primeiro dia, para que o novo colaborador saiba com quem deve conversar e quem será o seu mentor nos momentos de dificuldade. Um e-mail que formalize a nova adição ao time também é importante.

No kit de boas-vindas, você pode enviar coisas a serem degustadas pelo novo colaborador no momento da confraternização. É uma forma de aproximar, apesar da ausência física.

Crie canais de comunicação

Em circunstâncias normais, o colaborador pode subir uma escada ou ir até uma sala específica para conversar com seus superiores ou tirar dúvidas. Quando está distante e aprendendo, pode se sentir um pouco ansioso ou envergonhado de perguntar, especialmente se o processo já foi apresentado a ele.

Para tornar a comunicação mais fluida, crie listas de tarefas em ferramentas como o Slack, e disponibilize contatos que o novo colaborador poderá acessar em caso de dúvidas ou emergências.

Marque uma reunião de feedback após a primeira semana

Por fim, após a primeira semana de adaptação – que costuma ser a mais intensa e difícil -, marque um horário para conversar com o novo colaborador. Pergunte a ele quais foram as suas percepções sobre a semana, quais foram os desafios, o que pode ser melhorado, o que ele precisa entender.

É importante que o RH fique atento às questões que se repetem, para que possa criar um material mais informativo para os próximos colaboradores a ingressar na equipe.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT