Jibóia é capturada pelos Bombeiros na zona leste

Na tarde desta quinta-feira (22), a aparição de uma cobra assustou moradores da região leste de Araras/SP. O Corpo de Bombeiros foi acionado, e fez a captura da Jibóia no bairro Jd. Morumbi.

De acordo com o Sargento Franzin, que esteve no local com o Sd. Carmo, a serpente foi solta na mata, em um local onde ela poderá ser preservada.

clique na imagem e saiba mais

Na realidade, a Jibóia é de índole pacifica, não é venenosa, e nunca ataca o homem. Ao contrário, foge à sua aproximação. Porém, quando ameaçada, ataca, apanha as suas vítimas ficando à espreita, ou surpreendendo-as silenciosamente. Como não possui peçonha (presa que inocula o veneno), ela mata suas presas por constrição, ou seja, após o bote ela enrola-se em torno da vitima contraindo sua forte musculatura, e a estrangula, causando a morte por sufocamento. Pode também tentar assustar o inimigo assobiando alto, um assobio chamado popularmente de “bafo de jibóia”, que causaria feridas e/ou manchas na pele.

Despende pouca energia, e pode ficar muito tempo sem comer. Essa grande serpente vive nas florestas densas da América Central e do Sul, principalmente na Costa Rica e floresta Amazônica. Toma como presa principalmente aves, mamíferos pequenos, e répteis, sufocando e quebrando os ossos da presa através de constrição, e engolindo a partir da cabeça. Quando a presa é grande, ela pode entrar em letargia, ou torpor, tempo no qual fica parada para digerir o alimento. O período de letargia pode durar semanas ou até meses.

São animais carnívoros, variando a freqüência e quantidade de alimentos, de acordo com a dimensão do animal. Detecta as suas presas pela percepção do movimento e do calor, surpreendendo-as, silenciosamente. Em cativeiro, as Jibóias são alimentadas com ratos e ratazanas jovens. Mais tarde, serão alimentadas com coelhos, lebres, ratazanas e aves, como frangos.