A força da indústria de jogos no século 21

Em quatro décadas os videogames se tornaram uma forma cada vez mais popular de entretenimento de massa.

Hoje, o setor de games é uma plataforma poderosa que segue em constante transformação para acompanhar as recorres transformações tecnológicas do mercado consumidor contemporâneo, movimentando centenas de bilhões de dólares anualmente.

No ano passado, o mercado global de jogos eletrônicos arrecadou mais dinheiro do que os serviços de streaming e a indústria de esportes juntos. De acordo com o portal da CNN Brasil, a esfera de games faturou US$ 178 bilhões em 2020 — um crescimento de 23%, na comparação com 2019.

São vários os fatores que contribuem para que a indústria de jogos seja um dos mercados do streaming. Além do alto nível de performance e fidelidade gráfica dos games atuais, a criação dos eSports e popularização das plataformas de streaming conduziram o segmento de jogos para outro patamar nas primeiras décadas do século XXI.

A força dos eSports

Os eSports (esportes eletrônicos) é um dos grandes fenômenos do entretenimento nos últimos anos. A modalidade refere-se a eventos ou torneios de videogames organizados que resultam em torneios, nos quais jogadores profissionais e amadores competem entre si.

De acordo com a Statista, empresa alemã especializada em dados de mercado e consumidores, o público global de eSports está estimado em 474 milhões de pessoas — destas, 234 milhões são consideradas entusiastas da modalidade e 240 milhões se encaixam no perfil de espectadores ocasionais.

O fenômeno de rápido crescimento em torno dos eSports continua a ganhar força, à medida que a conexão entre jogos eletrônicos e o esporte abriu as portas para novos negócios. Isso chamou a atenção de grandes patrocinadores da relevância de Nike e Red Bull, por exemplo, devido a uma razão muito simples: marcas renomadas veem os eSports como uma excelente oportunidade para atingir o público-alvo da modalidade, que está na faixa etária de 18 a 25 anos.

No campo das plataformas de streaming, os eSports também são um grande atrativo. A Twitch TV, do grupo Amazon, é considerada a principal plataforma de transmissão de eventos ao vivo e conteúdos relacionados à modalidade na internet. Somente no primeiro semestre deste ano a Twitch TV teve um consumo de 12 bilhões de horas de jogos, um recorde em toda a história trajetória da empresa.

Com tanto público para consumir eSports e a consequente consolidação da modalidade, os streamers, profissionais que produzem conteúdos audiovisuais através de ferramentas de transmissão ao vivo, ganharam importante destaque na indústria do entretenimento.

No Brasil, que já conta com 152 milhões de usuários na internet, o streamer mais seguido na web é Alan Ferreira. Também conhecido como “Alanzoka”, o brasileiro tem mais de 5 milhões de seguidores somente na plataforma da Twitch.

Até que ponto o nível de realismo influencia na popularidade da indústria de jogos?

Muito se comenta sobre o realismo nos games, mas ele está longe de ser uma ideia única unificada. Em vez disso, vale destacar que o conceito de realismo pode ser aplicado a vários aspectos diferentes de um único jogo, sendo que o seu nível de qualidade pode variar para cada indivíduo.

Independentemente disso, é fato que os gráficos e a arte dos games em geral estão ficando cada vez melhores com o avançar dos anos. Além de serem interativos e incrivelmente realistas, os jogos atuais são muito mais que uma simples diversão entre amigos.

Títulos como GTA V, Far Cry 6, Red Dead Redemption 2, entre tantos outros, são exemplos do quão a indústria de jogos prosperou até aqui no século XXI. Cada vez mais, os estúdios de desenvolvimento estão procurando trabalhar seus respectivos produtos com o maior nível detalhes possíveis. Muitos games contam com a performance de atores consagrados interpretando personagens virtuais, além de trilhas sonoras dignas de grandes produções cinematográficas e narrativas de histórias com elevado padrão de criatividade.

O GTA V, por exemplo, teve um custo de produção estimado em US$ 266 milhões. Além do mais, a Rockstar Games, desenvolvedora do jogo, declarou que o tempo total de produção do game foi de cinco anos.

Se a tecnologia avançada tem sido um fator determinante para impulsionar a produção de títulos de grandes franquias nos últimos anos, ela também tem sido muito importante para promover clássicos da indústria, como jogos de cassino e cartas.

Podemos tomar como referência a roleta, jogo inventando pelos franceses em meados do século XVII e que não perdeu a sua relevância com a implementação da indústria digital nos jogos. Com muitas possibilidades de entretenimento na cena virtual, a roleta online pode ser jogada em quatro variantes no PokerStars Cassino, por exemplo. São elas: a europeia, a americana, a high roller e a tradicional, com opção para modo multiplayer.

No campo das cartas, vale destacar o clássico jogo de bridge. A forma atual da modalidade está presente na sociedade desde 1925 e, nos últimos anos, ganhou maior alcance na internet com a criação do Campeonato Mundial de Bridge Online — torneio que conta com a chancela da Federação Mundial de Bridge.

O que esperar do setor de jogos até o fim da década: as principais tendências

O desenvolvimento e aplicação de novas formas de tecnologias prometem nortear o futuro dos videogames nos próximos anos. Dentre as principais tendências, podemos destacar quatro muito importantes:

  • Realidade aumentada;
  • Realidade virtual;
  • Inteligência artificial;
  • Jogos em nuvem.

Essas quatro tendências aliadas com a iminente padronização da rede de internet 5G deverão levar a indústria de jogos rumo a um novo escalão, pois irão permitir a abertura de portas para um mundo de grandes possibilidades nunca antes visto na indústria do entretenimento.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP