Abrigo emergencial para moradores de rua começa a funcionar em Araras, SP

Secretaria Municipal de Assistência Social reforça atendimento à população em situação de rua por conta do inverno e da pandemia do novo coronavírus.

A Prefeitura Municipal de Araras (SP), por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, entregou nesta sexta-feira (7) as instalações do abrigo emergencial, com o objetivo de ampliar o acolhimento à população em situação de rua em Araras, durante a pandemia do novo coronavírus, causador da covid-19. A nova estrutura está instalada no Centro da Terceira Idade Hilda Masson Bordin Maretto (antiga AABB), na Avenida José Ometto, Jardim 8 de Abril.

No primeiro dia de funcionamento do abrigo, o prefeito Junior Franco, a primeira-dama e presidente do Fuss (Fundo Social de Solidariedade) Daniela Franco e o vice-prefeito Carleto Denardi conheceram as instalações guiados pela secretária de Assistência Social, Delcina Maria de Souza Teixeira.

clique na imagem e saiba mais

O serviço provisório foi viabilizado em caráter emergencial, pelo prazo de 180 dias, podendo ser prorrogado por mais três meses, se houver necessidade ou enquanto durar a pandemia. Ele acontece em parceria com a Organização da Sociedade Civil Casa Betânia, com quem a Prefeitura formalizou um Termo de Colaboração. O salão social do local foi adaptado e transformado em dormitório, com capacidade para receber até 25 pessoas e com divisórias separando homens e mulheres. Há também cozinha, refeitório e sala de atendimento.

As pessoas acolhidas recebem doação de roupas de frio e calçados. Também são oferecidos espaços de higiene para cuidados pessoais, guarda pertences e de animais, alimentação e área para isolamento, caso exista a suspeita ou a confirmação de contaminação pelo coronavírus, sem a necessidade de internação hospitalar. Eles ainda recebem orientação e encaminhamentos relacionados à rede de serviços locais e acesso à documentação pessoal.

A equipe de assistência social que trabalha no local é composta por um coordenador e quatro monitores, além de cozinheira e faxineira. O encaminhamento de pessoas em situação de rua para o abrigo emergencial será feito pela equipe técnica de abordagem social do Centro Pop Dr. Narciso Gomes (Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua), que funciona no Centro da cidade e é a porta de entrada para esse público.

O serviço de abrigo emergencial se junta a outros serviços de acolhimento já prestados em Araras em parceria da Secretaria de Assistência Social com outras entidades. O Instituto de Difusão Espírita – IDE funciona como casa de passagem, oferecendo refeição noturna e vagas para pernoite, que, durante a pandemia foram reduzidas de 22 para 12. Já a Casa Betânia, oferece abrigo por até seis meses, mas as 20 vagas foram reduzidas para 10 para respeitar o isolamento social.

“Diante deste cenário de pandemia, de redução das vagas e do inverno, se fez necessário a criação desse abrigo emergencial provisório para melhor assistirmos a população em situação de rua de Araras.  Estamos muito satisfeitos com as adaptações feitas no espaço para recebê-los com todo cuidado necessário”, declarou Delcina Maria de Souza Teixeira.

Ainda de acordo com a secretária, desde o início da pandemia e também com a chegada do inverno, as abordagens sociais foram intensificadas assim como os cuidados especiais das equipes para prevenir a disseminação do coronavírus e o contágio dos funcionários e dos assistidos. Também no abrigo emergencial será realizada a limpeza e higienização sistemática dos ambientes, o uso de máscaras e álcool gel, distribuídos aos usuários, além do distanciamento social nos quartos, refeitórios e demais espaços compartilhados.