Acusado de importunação sexual é destituído do cargo de conselheiro tutelar em SP

Decisão atende a pedido de Promotoria de Justiça.

Alvo de ação civil pública da Promotoria de Justiça da Infância e Juventude, um homem foi destituído do cargo de conselheiro tutelar da capital paulista acusado de importunação sexual praticada contra outra integrante do Conselho. Liminar anteriormente concedida já havia afastado o profissional de suas funções.
 
Segundo os autos, o homem mantinha conversas de cunho sexual no ambiente de trabalho, além de ter enviado imagens íntimas não solicitadas pela mulher. Os fatos foram confirmados por outros funcionários do Conselho Tutelar.
 
Para a Justiça, tais condutas são incompatíveis com o exercício do cargo de conselheiro, denotando comprometimento da idoneidade moral exigida pela função. O processo está em segredo de Justiça. (Com informações do Núcleo de Comunicação Social).

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT