Adolescente rouba salão de cabeleireiro e acaba apreendido pelas equipes da PM e GCM em Conchal, SP

Durante conversa com as equipes o menor, disse onde havia deixado os objetos levados.

Na noite de sexta-feira (16), os policiais militares cabo Calderari e cabo Alves, estavam em patrulhamento preventivo pelo município de Conchal (SP), quando foram solicitados em apoio a Guarda Civil Municipal pela Avenida Manoel Gonçalves, onde os GCMs Maurício, Abrão e Flávio, estavam estavam no encalço de dois indivíduos que haviam acabado de praticar um roubo onde ambos meliantes estavam armados em um salão de cabeleireiro de nome “Studio Carol Fadel”, localizado na rua Augusto Faggion.

“Posteriormente saímos patrulhando com vistas aos indivíduos e fomos solicitados por populares que nos disseram que haviam pessoas correndo atrás de uma pessoa que acabara de praticar roubo, onde logramos êxito em localizar e abordar pela rua Conselheiro Rodrigues Alves o menor, sendo submetido a revista e busca pessoal, nada de ilícito ou irregular foi localizado, e como era certeza da participação do mesmo como sendo um dos autores desse roubo, foi lhe dado voz de apreensão e em conversa com o mesmo, nos informou que havia praticado o delito em companhia de uma pessoa conhecido com a alcunha de Luiz, onde posterior foi identificado como sendo na realidade Murilo e reconhecido por uma tatuagem em seu pescoço e pelo olhar do mesmo”, disse o cabo Calderari.

Ainda de acordo com o policial, durante conversa com as equipes o menor, disse onde havia deixado os objetos levados. “Ao ser indagado, onde estaria os produtos roubados, o sindicato começou a colaborar e a dizer e demonstrar onde havia deixado os objetos subtraídos, como pela Avenida Manoel Gonçalves Neto em uma matagal fechado, foram localizadas duas peças de roupas completas que foram trocadas para se disfarçarem, um simulacro de pistola de arma de fogo e uma bolsa com pertence de uma das vítimas, posterior já pela rua das Azaléias nos mostrou que em um galho de uma árvore estavam escondidos a quantia de R$ 987,00 (novecentos e oitenta e sete reais) e depois novamente pela Rua Conselheiro Rodrigues Alves nos informou e mostrou onde ele havia ter jogado uma segunda réplica de arma de fogo, a qual não foi localizada”, finalizou Calderari.

Diante dos fatos, o menor e a vítima passaram por exame de corpo delito no Hospital Madre Vanini,  posteriormente o caso foi apresentado no plantão da Central de Polícia Judiciária, onde após ouvir todos os envolvidos, determinou pela apreensão do menor, que permaneceu à disposição da Justiça.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT