Agente da Guarda Civil Municipal é preso após agredir ex-companheira em calçada de rua em Americana, SP

Moradores agrediram o GCM com chutes e madeiradas para interromper os ataques à mulher. Os dois foram levados ao hospital e a corporação informou que investiga o caso.

Um guarda civil municipal foi preso após agredir a ex-companheira, que tem 31 anos, no meio de uma rua de Americana (SP), na manhã de quinta-feira (3). Durante a ação, ele usou um canivete. Os dois já receberam alta médica.

O caso ocorreu no bairro Praia Azul e imagens obtidas pela nossa reportagem, mostram que o GCM continua a dar socos na mulher mesmo ao ser cercado e agredido por moradores. Em um momento das imagens, ele cai desacordado após receber golpes com pedaços de madeira e chutes.

Testemunhas relataram que o agente de segurança perseguiu a mulher e bateu no carro dela antes de praticar as agressões. O mestre de obras José Soares de Lima conta que passou mal ao ver as agressões.

“A cena foi muito forte. Minha esposa também ficou muito assustada, tremendo. Várias pessoas ficaram chorando, gritando. E ele não parou, só parou depois que a turma deu chute e madeirada nele”.

Vítima e agressor foram resgatados para o Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi. Em nota, a unidade informou na tarde desta quinta que a mulher recebeu alta médica e deixou o hospital acompanhada de seus familiares.

Ela sofreu ferimentos no rosto, orelhas, abdômen superior, coxa direita e palmas das mãos e foi levada ao hospital por uma equipe de resgate do Corpo de Bombeiros. Já o guarda municipal, também conforme a unidade de saúde, apresentou um ferimento na cabeça, passou por atendimento médico e teve alta, sendo liberado com o acompanhamento da Guarda Civil Municipal.

O que diz a Gama

Em nota, a Guarda Civil Municipal de Americana (Gama) comunicou que o GCM já estava sendo investigado pela corregedoria da corporação devido a um possível envolvimento em ocorrência de violência doméstica.

“Em virtude disso o GCM já havia sido desarmado preventivamente pela corporação e estava realizando serviços internos. Com relação aos fatos de hoje, a ocorrência será apresentada a Polícia Civil que tomará as medidas cabíveis”, acrescentou

Também conforme a Gama, a Corregedoria da corporação acompanhará o caso. A Prefeitura de Americana também emitiu uma nota em que repudia a tentativa de feminicídio.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP