Agricultores fazem ‘tratoraço’ contra aumento do ICMS e se reúnem em frente ao Ginásio Municipal em Araras, SP

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (6), que suspendeu o aumento de ICMS sobre insumos agropecuários. Porém, na nota, o Executivo não menciona a elevação das alíquotas sobre diesel e energia elétrica.

Produtores rurais e entidades paulistas do setor marcaram um “tratoraço” para essa quinta-feira (7) para protestar contra elevações do ICMS sobre diversos itens e insumos, que devem onerar os custos de produção e potencialmente elevar os preços dos alimentoscombustíveis e até da energia elétrica.

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (6), que suspendeu o aumento de ICMS sobre insumos agropecuários. Porém, na nota, o Executivo não menciona a elevação das alíquotas sobre diesel e energia elétrica. A agropecuária paulista tem alertado que esses dois itens têm grande impacto sobre os custos de produção, sendo usados ao longo de toda a cadeia produtiva.

clique na imagem e saiba mais

Por conta disso, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp) divulgou nota dizendo que o tratoraço para esta quinta-feira (7), foi mantido. “O governo do estado atendeu parte das propostas do agronegócio, mas outros pleitos importantes ficaram de fora: energia elétrica, leite pasteurizado e hortifrutigranjeiros, esses dois últimos fundamentais nas cestas básicas. Esses aumentos no ICMS ainda causam grandes impactos no agronegócio paulista, principalmente para os pequenos produtores rurais, que representam 78% do estado, e para a sociedade como um todo”, diz.

O tratoraço está sendo realizado em mais de 300 cidades paulistas, e reuniu mais de 100 sindicatos rurais, associações e cooperativas, segundo a entidade. Em Araras (SP), os agricultores se concentraram em frente ao Ginásio Municipal de Esportes “Nelson Rüegger, e saíram com mais de 30 máquinas agrícolas e demais veículos em direção ao centro, passando por diversas ruas e na Avenida Dona Renata. Assista ao vídeo abaixo: