Anvisa cancela autorização de spray israelense contra a Covid-19

Produto seria importado e distribuído por farmacêutica paranaense; agência sanitária afirma que não foram apresentados estudos clínicos que comprovem eficácia do antiviral.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) cancelou nesta quarta-feira (19) a autorização de notificação que permitia a importação de um spray nasal que se diz eficaz contra a Covid-19.

A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU). A agência sanitária afirma que não foram apresentados estudos clínicos que comprovem eficácia do medicamento.

O spray Taffix – da israelense Nasuspharma – seria importado e distribuído no Brasil pela paranaense Belcher Farmacêutica. No site da farmacêutica, a Belcher afirma que o spray nasal não é um medicamento e que ele “auxilia na proteção” contra o coronavírus criando uma “barreira” antiviral.

“Trata-se de um spray nasal em pó que se transforma em um gel na cavidade nasal e cria uma barreira ativa para proteger e desativar os vírus frequentemente encontrados e transportados pelo ar”, afirmou em nota.

Segundo a Anvisa, após a autorização de notificação, nenhum estudo clínico que comprovasse a eficácia contra o coronavírus Sars-Cov-2 foi apresentado.

Autorização de notificação

Uma “autorização de notificação”, explicou a agência, é como a Anvisa avaliza a regulamenta a importação de produtos de saúde que não precisam de um registro.

“O regime de notificação dispensa análise técnica prévia para a regularização do produto”, disse a agência em nota.

No entanto, essa autorização pode ser revogada a qualquer momento pela agência que diz realizar avaliações frequentes para conferir o cumprimento de critérios e requisitos técnicos dos produtos.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP