Aos 86 anos “Colêra” comemora mais um aniversário e se emociona com as homenagens em seu programa de rádio

"Comecei no rádio há 25 anos atrás, ao lado do Colêra, onde estou até hoje. Eu Costumo dizer que ele não é nosso patrão e sim no "paitrão", homem dedicado e que nos passa conhecimento todos os dias. Aprendi e estou aprendendo muito com o chefe" disse Repórter Beto Ribeiro, que atualmente está afastado do rádio por problemas de saúde

“Foi uma loucura hoje”, assim disse a nossa reportagem o sonoplasta João Crispim que trabalha ao lado do comunicador Colêra

Nesta sexta-feira (23), o comunicador João Franchozza (Colêra), está completando mais um ano de vida. E desde os primeiros minutos de seu programa que começa às 05:00hs, os telefones e canais de comunicação da Rádio Clube Ararense não pararam um só segundo. Centenas de ligações, mensagens pelo WhatsApp e ClubeFone. Hoje quem acompanhou o programa pode perceber a alegria que ele sentia a cada parabéns dos ouvintes, em vários momentos ele não conseguiu agradecer, por conta da forte emoção.

“Foi uma loucura hoje”, assim disse a nossa reportagem o sonoplasta João Crispim que trabalha ao lado do comunicador Colêra

História

clique na imagem e saiba mais

João Franchozza, mais conhecido como Colêra, nasceu na cidade de Leme em 23 de junho de 1931, filho de Emílio Franchozza e Elisa Sbrissa Franchozza, e mudou-se para Araras no ano de 1956. Colêra é casado com Maria Terezinha Franchozza, tem três filhos Fernanda, Marcelo e Meire e duas netas, Ana Elisa e Bárbara.

Em Araras, João iniciou a vida profissional trabalhando como chapeiro no restaurante “Night & Day”, época onde aprendeu a datilografia e passou a utilizar a máquina de escrever. Seu próximo emprego foi como instalador de linhas telefônicas na Companhia Telefônica Ararense, onde atuou de 1960 a 1966, período esse em que começou a se apresentar na rádio, ainda com o objetivo de somente cantar.

“Comecei no rádio há 25 anos atrás, ao lado do Colêra, onde estou até hoje. Eu Costumo dizer que ele não é nosso patrão e sim no “paitrão”, homem dedicado e que nos passa conhecimento todos os dias. Aprendi e estou aprendendo muito com o chefe” disse Repórter Beto Ribeiro, que atualmente está afastado do rádio por problemas de saúde

Em 1961, Colêra foi contratado para apresentar um programa político na rádio que tinha duração de meia hora, e era pra ser por um período de seis meses, no entanto acabou ficando com o programa ao findar do contrato.

A partir desse programa, Colêra passou para vários outros, praticamente morando na rádio. Assim largou o emprego na companhia telefônica para se dedicar ao trabalho na rádio. Em todos os horários e programas Colêra era campeão de audiência, refletida nas inúmeras cartas que chegavam a emissora.

Com a popularidade obtida nas rádios, Colêra e outros parceiros eram convidados a se apresentar em outras cidades, possibilitando ao radialista mostrar seu talento como cantor e também compositor.

Marcelo Franchozza, desde pequeno acompanha o pai nos programas e o resultado não poderia ser diferente. Hoje é um dos comunicadores mais respeitados de Araras, e uma referência para todos nós, profissionais do rádio

 

Em 1978, já consagrado como grande comunicador Colêra comprou a Rádio Clube ArarenseAM, onde, desde então, vem realizando investimentos para modernizar cada dia mais a emissora, que passou a ter sede própria na Avenida Washington Luiz, e equipamentos de última geração, possibilitando assim a ampliação da grade de programas e também geração de vários empregos.

Colêra está no ar há mais de 60 anos, sempre com grande audiência e muitos patrocinadores. Sua voz é sem dúvida a mais conhecida de Araras, e ele mantém sua dedicação como empresário e comunicador até os dias atuais.

Parabéns “Colêra”, que seu caminhar seja sempre premiado com a presença de Deus, guiando seus passos e intuindo suas decisões, para que suas conquistas e vitórias, sejam constantes em seus dias !!!!!