Apesar da crise causada pela pandemia, Saema não registrou aumento da inadimplência em Araras, SP

Durante entrevista exclusiva na tarde de sexta-feira (2), ao portal Beto Ribeiro Repórter, o presidente da autarquia não descartou a possibilidade de um novo racionamento de água.

A crise econômica provocada pela covid-19 no País elevou o desemprego a níveis recordes e provocou o fechamento de um sem-número de empresas. Mas, ao contrário do que se poderia esperar, os níveis de inadimplência, não registraram aumento para o Saema – Serviço de Água e Esgoto do Município de Araras (SP).

De acordo com o Alexandre Castagna, presidente da autarquia, houve até uma situação contraria a isso. “A autarquia arrecadou também mais, do que o período que não estávamos em pandemia. Então não é a pandemia que fizesse com que aumentasse ou diminuísse a inadimplência, com relação ao Saema”.

Durante entrevista exclusiva na tarde de sexta-feira (2), ao portal Beto Ribeiro Repórter, Castagna não descartou a possibilidade de um novo racionamento de água, caso a população não entenda a campanha que teve início no mês de abril, de conscientização do uso racional de água por conta da estiagem. Com o Slogan

“Economize água, quem sofre somos todos nós” a campanha visa à conscientização e economia de água junto à população de Araras por meio de outdoors e redes sociais. A campanha também se estende aos veículos de comunicação de massa como rádio, televisão, jornal e carro de som. Estamos entrando num período de poucas chuvas e as previsões são de que a estiagem deste ano deve ser mais severa do que o normal, o que aumenta o alerta para a economia de água.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT