Apesar de estável, greening preocupa nos laranjais de SP e MG, diz Fundecitrus

Doença atinge 16,7% das laranjeiras, mas deve afetar a safra deste ano, com a perda de 17 milhões de caixas. Ações evitam o avanço em Matão, SP.

m mapeamento do Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus) apontou que o greening, doença que afeta plantações de laranja, também conhecida como amarelão, atinge 16,7% das laranjeiras de São Paulo e Minas Gerais, praticamente o mesmo índice registrado em 2015 e 2016. Apesar de estável, a doença deve afetar a safra deste ano.

O estudo foi realizado entre março e abril deste ano e mapeou 2,2 mil propriedades que apresentaram controle do greening. O número representa 32 milhões de pés doentes nas maiores regiões produtoras do país.

clique na imagem e saiba mais

Apesar de não ter avançado, o número preocupa o Fundecitrus. “Estimamos cerca de 5% de redução na safra estimada de 364 milhões de caixas e 17 milhões de caixas serão perdidas”, avaliou Juliano Ayres, gerente do Fundecitrus.

“A Flórida, nossa principal concorrente, tem 90% da produção afetada e a safra caiu pela metade em 10 anos. Não podemos deixar que aconteça com São Paulo o que houve em outros países”, completou.