Após dizer que polícia é ‘comprada’, Najila é alvo de boletim de ocorrência feito pela corporação

Anúncio
Clique na imagem. Link direto para Whatsapp

O BO registrado na 6ª Delegacia Seccional de Santo Amaro.

Najila Trindade Mendes de Souza, modelo que acusa Neymar de estupro, é alvo de um boletim de ocorrência registrada pela própria Polícia Civíl. Nesta quarta-feira, de acordo com o diário Agora, a corporação acusa a mulher, de 26 anos, de difamação.

No BO, registrado na 6ª Delegacia Seccional de Santo Amaro, o delegado José Fernando Bessa afirmou ter tido conhecimento das declarações de Najila em entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, do SBT, em que ela insinuou que a polícia seria “comprada”.

“É, mas a polícia está comprada, né? Ou não? Ou eu estou louca?”, respondeu a modelo ao ser questionada sobre o fato da polícia só ter encontrado as digitais dela e da empregada no apartamento supostamente arrombado em que teria sido furtado o tablet com o vídeo que comprovaria suas acusações.

O delegado alega que foi “maculada não só a honra da Polícia Civil como instituição […], mas, sobretudo a honra objetiva dos servidores lotados nos IIRGD (Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt), responsáveis pela coleta do material papidatiloscópico”, ou seja, as digitais.

O SINDPESP (Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo) e a ADPESP (Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo) também repudiaram, por meio de notas, as declarações da modelo.

Siga Beto Ribeiro Repórter e FATOS POLICIAIS no facebook, e fique por dentro de todas as novidades!