Após três semanas de queda, preço da gasolina volta a subir nos postos

PUBLICIDADE

Diesel se manteve estável na comparação com o levantamento da semana anterior; ambos acumulam defasagem de mais de 15% no preço.

Após três semanas consecutivas de queda, a gasolina comum voltou a crescer nos postos de combustíveis do país. Segundo o boletim da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), divulgado nesta sexta-feira (10) o preço médio do litro da gasolina subiu na casa dos centavos e chegou a R$ 7,24, frente aos R$ 7,21.

O estado do Rio de Janeiro foi observado com o preço máximo praticado no país, com o combustível chegando a R$ 8,49. Já o diesel, comum e o S10, apresentaram estabilidade nos preços nesta semana, na comparação com o levantamento da semana anterior. O diesel comum se manteve a R$ 6,88, e o diesel S10 permaneceu na casa dos R$ 7,00. 

PUBLICIDADE

Segundo a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), a defasagem da gasolina em relação ao mercado internacional já chega a R$ 0,93. O último reajuste foi há 91 dias. O diesel, ainda segundo a entidade, já possui uma defasagem média de R$ 1,09. O combustível está há 32 dias sem reajuste.O etanol, alternativa para motoristas em tempo de alta da gasolina, permanece em tendência de queda.

Nesta semana, o preço médio do litro chegou a R$ 5,00, após seis quedas consecutivas no preço. O estado do Rio Grande do Sul teve o maior preço encontrado pelo etanol, custando R$ 7,89 o litro.

O gás natural veicular foi verificado a R$ 5,27 o metro cúbico, alta de quatro centavos na comparação com o levantamento anterior. Já o gás de cozinha registrou a primeira alta depois de cinco quedas consecutivas no preço do botijão. Segundo a ANP, o combustível doméstico teve o preço médio de R$ 112,64 nesta semana.

PUBLICIDADE
CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP