Após trocar ‘nudes’ e ser ameaçado, jovem paga mais de mil reais a quadrilha para não ter fotos vazadas

O rapaz achou que estava conversando com uma mulher em uma rede social, mas depois de trocar fotos íntimas, o perfil se identificou como sendo de uma quadrilha de 10 pessoas.

Um jovem, de 23 anos, que não teve sua identidade revelada, procurou a polícia para relatar que está sendo ameaçado e extorquido por uma quadrilha, após trocar fotos íntimas, em uma rede social. 

Morador de Sidrolândia (MS), a 71,2 km de Campo Grande, o homem disse que estava em conversa com uma mulher na internet, mas depois da troca de “nudes” a pessoa por trás do perfil disse que era membro de uma quadrilha e exigiu mais de mil reais.

Conforme o boletim de ocorrência, após enviar as fotos íntimas, o jovem passou a ser ameaçado de ter as fotos divulgadas em uma rede social. Os suspeitos exigiram dele depósitos que totalizaram R$ 1.030, conforme relato às autoridades.

Primeiramente, ele enviou R$ 450 por meio de transferência via PIX, cujo chave era um número de telefone com o DDD de Pernambuco (087). Posteriormente, o suspeito continuou a exigir dinheiro e o rapaz transferiu mais R$ 530.

Conforme a vítima de extorsão, os suspeitos continuam com as ameaças. O rapaz procurou a delegacia da cidade nesta quinta-feira (5), onde o caso foi registrado.

Entenda como funciona

No ano passado, a Polícia Civil do Rio Grande do Sul desmantelou uma quadrilha que aplicava o chamado ‘golpe dos nudes’ em pelo menos 8 estados. O golpe inicia com o contato de uma mulher jovem com os alvos. Após iniciar a conversa em um aplicativo, eles passam a conversar por mensagens, e a trocar fotos íntimas.

Em seguida, o homem, vítima do golpe, passa a receber ligações dos supostos pais da jovem ou de falsos policiais civis que o acusam de pedofilia, sob a alegação de que as fotos são de uma criança ou adolescente. Na extorsão, os falsos familiares exigem valores para não denunciar à polícia ou se identificam como delegados, na tentativa de arquivar os supostos inquéritos.

Golpe dos Nudes

O crime conhecido como “Golpe dos Nudes” consiste, inicialmente, com o envio de solicitações de amizade, por redes sociais, de mulheres jovens e atraentes para homens, geralmente de meia idade, de acordo com a polícia.

Num segundo momento, via WhatsApp, as mulheres compartilham fotos íntimas, que são utilizadas na extorsão. O homem, vítima do golpe, passa a receber ligações dos supostos pais da jovem ou de falsos policiais civis que o acusam de pedofilia, sob a alegação de que as fotos são de uma criança ou adolescente.

Na extorsão, os falsos familiares exigem valores para não denunciar à polícia ou se identificam como delegados, na tentativa de arquivar os supostos inquéritos.

Segundo a polícia, entre janeiro e agosto desse de 2021, 87 pessoas foram indiciadas pelo crime de extorsão sexual. Neste mesmo período, 24 pessoas foram presas, sendo que 12 permanecem na cadeia.

Dicas da Polícia Civil para não cair no golpe

  • Desconfie de solicitações de amizade nas redes sociais de pessoas que você não conhece;
  • Não converse por telefone com pessoas que utilizam prefixos e números desconhecidos;
  • Não compartilhe fotos íntimas pela internet;
  • Lembre-se: pedofilia é crime!
  • Caso tenha sido vítima de algum golpe, procure a Polícia Civil e registre uma ocorrência policial.

 

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP