Apostas esportivas não esperam “disparo” corintiano sob comando de Tiago Nunes

O ano de 2019 tinha tudo para ser excelente para o Corinthians. Logo após a volta do “filho pródigo” Fábio Carille ao Timão, depois de sua passagem pelo futebol da Arábia Saudita sob comando do Al Wehda, o Corinthians se consagrou Campeão Paulista pela terceira vez seguida, chegando à marca de 30 troféus estaduais levantados em sua rica história.

As esperanças daquele título logo se esvaíram ao longo do ano. As dificuldades no palco nacional expostas pela campanha cambaleante na Copa do Brasil durante o primeiro semestre do ano acabaram se traduzindo em maus resultados no Campeonato Brasileiro. Logo de início, o time sofreu uma derrota acachapante contra o Bahia, comandado por Roger Machado, por 3 a 2 na Arena Fonte Nova.

Esse era o prenúncio da campanha corintiana que terminaria o Brasileirão como uma das melhores defesas do torneio, com 34 gols sofridos em 38 jogos. Em contrapartida, o time era altamente ineficiente no ataque, com 42 gols marcados no campeonato – quase 20 gols atrás das marcas dos seus rivais regionais Palmeiras (61 gols a favor) e Santos (60).

clique na imagem e saiba mais

O desempenho no Brasileirão, combinado com a eliminação na Copa Sul-Americana nas semifinais para o eventual campeão, Independiente del Valle, deixou Carille em maus lençóis. Ainda que a diretoria corintiana tenha movido montanhas para buscar o técnico, tais esforços não incrementaram a paciência dos comandantes quanto ao trabalho de Carille durante sua temporada de retorno.

Com isso, o tempo de Carille sob o comando do Corinthians teve um fim quiçá precoce considerando as expectativas em torno da sua volta ao futebol brasileiro. A ineficiência ofensiva do seu time mostrou que era talvez hora de o Corinthians “mudar sua cara”, saindo do futebol conservador que marcou o time desde suas vitórias sob o comando de Tite, a partir de 2010, para um estilo de jogo mais alegre e mais “pra frente”.

O nome para começar essa mudança era Tiago Nunes. Ex-técnico da base do Athletico Paranaense, que quando promovido aos profissionais tornou o Furacão verdadeiramente avassalador para seus oponentes na Arena da Baixada. Ao mesmo tempo, Nunes lançava mão de vários jogadores jovens com quem ele já havia trabalhado na base, fazendo com o que o seu antigo time pudesse salvar quantias que seriam outrora gastas no mercado de transferências.

No Athletico, Nunes conseguiu causar impacto quase imediato graças ao seu convívio de longa data com a estrutura do clube. Mas, para o Corinthians, espera-se que ele leve mais tempo para alcançar um nível semelhante de sucesso. Lançando mão das chances de título oferecidas por plataformas que permitem fazer apostas online com segurança, o Timão é hoje considerado apenas o nono favorito ao título do Brasileiro. A equipe se encontra bem atrás de rivais como os já mencionados Palmeiras e Santos, além do São Paulo, nas preferências das casas de aposta.

Entretanto, Nunes quase conseguiu sucesso pouco tempo depois de sua chegada ao Corinthians. Ainda que com um futebol longe de ser classificado como envolvente e resultados negativos contra times pequenos como Inter de Limeira e Água Santa, o técnico gaúcho conseguiu levar o Timão à final do Campeonato Paulista contra o Palmeiras. Após empate por 1 a 1 no placar agregado, o time foi derrotado por 4 a 3 nos pênaltis.

É uma derrota que deixa um gosto amargo para os fãs do Corinthians, ainda mais quando ocorre tão cedo na temporada. Mas considerando a evolução do clube sob o comando de Nunes desde as derrotas para os times pequenos até a chegada à final contra um grande rival, o otimismo deveria ser a toada entre os corintianos do Brasil afora.

Afinal, a temporada está apenas começando e ainda tem muito futebol a ser jogado pela frente. Caso Nunes tenha espaço e tempo para continuar a evoluir com seu trabalho no Timão, nada impede que o time volte a levantar um troféu nacional após três anos de jejum.