Iniciado em 2017, planejamento prevê a implantação de 20 mil unidades até o fim de 2020, em vários pontos da cidade; cronograma de 2019 começou nesta semana.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura divulgou que em áreas verdes, áreas escolares, praças, jardins, áreas de APP (Áreas de Preservação Permanente), entre outros espaços, já foram plantadas aproximadamente 4 mil mudas em Araras entre janeiro de 2017 e dezembro de 2018.

“E agora em 2019, com a criação da Secretaria Municipal da Meio Ambiente e Agricultura, nós teremos um departamento que irá cuidar da área de arborização urbana, onde já estamos criando mudas para este fim”, comentou o secretário Carlos Cerri Junior.

Iniciado em 2017, o plano de reflorestamento do município prevê até o fim de 2020, a implantação de 20 mil unidades em vários pontos da cidade. O cronograma de 2019 teve início nesta semana.

“Os plantios deste ano começaram em escolas e agora, o nosso objetivo é partir para o Centro da cidade, retirando os tocos e trocando por mudas. Os munícipes que quiserem nos ajudar nesta caminhada, serão bem-vindos. Até o fim de 2020, nós temos que plantar 20 mil unidades”, completou Cerri.

Iniciado em 2017, o plano de reflorestamento do município prevê até o fim de 2020, a implantação de 20 mil unidades em vários pontos da cidade. O cronograma de 2019 teve início nesta semana.

Viveiro de mudas

As mudas plantadas em Araras são preparadas no viveiro de mudas da Prefeitura, localizado na Chácara Morada do Sol, na região Norte.

A preparação acontece de duas maneiras: por meio de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), efetuado junto a CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), quando empresas/indústrias se instalam em Araras; a quantidade de unidades é estabelecida pela própria CETESB. Já as mudas ornamentais, são confeccionadas no sementário do viveiro, sendo repassadas por tubetes e saquinhos, indo para as estufas e, quando atingem o tamanho ideal, vão para o plantio.

“Aqui no viveiro, nós temos mudas de ipês amarelos, resedás, flamboyant mirim, aroeira salsa, aroeira pimenteira, entre outras árvores com padrão para reflorestamento urbano. Todas as plantas são regadas três vezes ao dia e separadas por tamanho – pequeno, médio e grande porte. Atualmente, o viveiro conta com seis funcionários que trabalham nos plantios e manutenções das mudas. Nós seguimos um guia de crescimento e ajuste das plantas, para que elas cresçam de maneira correta”, explicou a chefe de mudas e viveiros, Ana Rosa Leão.