Arthur do Val pede desculpa e retira pré-candidatura ao governo de SP após fala sobre mulheres ucranianas

Parlamentar disse que enviou pedido à presidente nacional do Podemos após vazamento de áudio. Ele falou que falas foram em grupo de amigos do futebol e que ‘se comportou como moleque’.

deputado estadual Arthur do Val (Podemos), conhecido como “Mamãe Falei”, afirmou em publicação nas redes sociais que enviou pedido à presidente nacional do Podemos, Renata Abreu, de retirada de sua pré-candidatura ao governo do estado de São Paulo pelo partido depois da repercussão da divulgação de áudios seus em que diz que as mulheres ucranianas são “fáceis, porque são pobres”.

“Os áudios que vazaram de uma conversa privada com amigos são lamentáveis. Não são corretos com as mulheres brasileiras, ucranianas ou com todas as pessoas que depositam confiança em meu trabalho e, por isso, peço desculpas. Não tenho compromisso com o erro. Por isso, entrei em contato com a presidente do Podemos, Renata Abreu, para retirar minha pré-candidatura ao governo de São Paulo”, escreveu ele.

Em vídeo divulgado em canal no Youtube mais cedo, ele já havia anunciado que avaliava abrir mão da candidatura depois da repercussão da divulgação de áudios seus em que diz que as mulheres ucranianas são “fáceis, porque são pobres”.

Arthur do Val retira candidatura — Foto: Divulgação

Suas frases foram “machistas” e “escrotas”

No vídeo, o parlamentar diz que suas frases foram “machistas” e “escrotas” e afirmou que se comportou ‘como um moleque” ao responder a perguntas de amigos em um grupo de conversas entre parceiros do futebol.

Ele visitou a Ucrânia para distribuir mantimentos e angariar fundos para entidades de ajuda humanitária na guerra. Arthur do Val disse ainda não saber se manterá a pré-candidatura ao governo do estado e que poderá “retirar” sua candidatura se isso atrapalhar “o partido ou a terceira via”.

“Se eu vou continuar pré-candidato eu não sei, eu cheguei agora no Brasil. Eu não sei e não quero atrapalhar a terceira via, não quero atrapalhar meu partido, não quero atrapalhar ninguém. Se isso for melhor, eu retiro [minha candidatura], não tem problema. Eu só quero que as pessoas me julguem pelo que eu fiz, não pelo que eu não fiz”, disse o deputado.

Segundo Arthur do Val, os áudios não foram enviados a grupos “de política” e ele já estava na Eslováquia, quando teve acesso a internet, ao enviá-los. 

“[Foi] num grupo meu de amigos, que não tem nada a ver com politica, grupo meu de amigos do futebol, me perguntaram: ‘e as ucranianas são bonitas mesmo?’. Ali eu tomei a liberdade de ser um moleque e fui um moleque, sim, e mandei áudios contando vantagem e mesmo nos áudios contando vantagem, usei expressões exagerei como grupo de amigos depois do futebol fazem”, disse ele.

“Eu não tenho nem direito à privacidade mais, e fico trise por vocês terem visto isso. Não queria que ninguém tivesse visto isso. Foi moleque, foi, foi machista foi, foi escroto, foi, mas separem as palavras das ações. O que fico triste é que essa missão que fiz será usada contra mim por uma molecagem”, salientou.

Nos áudios, que circulam nas redes sociais na noite desta sexta-feira (4) e há outras declarações machistas e misóginas.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP