Bancário morre 40 dias após agressão em assalto em Rio Claro, SP

Marcelo Macedo Silva, de 58 anos, estava internado desde o dia 10 de março na Santa Casa.

A cidade de Rio Claro (SP) registrou, nesta quarta-feira (20), o primeiro caso de latrocínio, roubo seguido de morte, deste ano. A vítima é um bancário de 58 anos que morreu após uma agressão em um roubo há 40 dias. Marcelo Macedo Silva estava internado na Santa Casa desde o assalto e morreu nesta madrugada.

De acordo com a Polícia Civil, o roubo aconteceu no dia 10 de março e foi notificado as autoridades dias depois. Agora, com a morte da vítima, o caso passou a ser investigado como latrocínio pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG). O corpo foi encaminhado para ser sepultado pelos familiares em São Paulo.

Leia também:

Roubo

Silva estava junto com a esposa quando foram abordados por dois criminosos na entrada de casa. Segundo a polícia, o homem foi agredido com coronhadas na cabeça porque não teria dito onde estavam guardadas joias e dinheiro.

Em razão dos ferimentos, Silva foi internado na Santa Casa. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), foi registrado um boletim de ocorrência de latrocínio e “diligências são realizadas visando a identificação da autoria e ao esclarecimento dos fatos”.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP