Anúncio
Clique na imagem. Link direto para Whatsapp

Situação já preocupa os moradores que frequentam cachoeira que fica abaixo do local.

A barragem do Jaraguá, conhecida como São Valentim em Santa Rita do Passa Quatro (SP), é a única da região com classificação de risco de rompimento alta, segundo levantamento da Agência Nacional de Águas (ANA). A situação já preocupa os moradores que frequentam a cachoeira que fica abaixo do local.

Após a tragédia em Brumadinho (MG), o governo divulgou uma lista com 3.386 barragens no país que oferecem perigo.

Represa de mais de 1 século

A obra, que fica 80 metros acima de uma cachoeira, é de 1911. No passado, os engenheiros da Companhia de Força e Luz aproveitaram uma queda para construir a usina para geração de energia.

Na década de 1970 ela foi desativada. Em 1998 passou a integrar o acervo da Fundação Patrimônio Histórico da Energia de São Paulo. O governo federal publicou no Diário Oficial da União resoluções que determinam a fiscalização imediata barramentos em todo o país.

A Agência Nacional de Águas (ANA) monitora desde 2011 a situação do setor no país e todos os anos divulga um levantamento sobre a segurança de barragens, levando em consideração as quatro finalidades existentes: barragens para contenção de rejeitos de mineração, como a de Brumadinho, as de produção de energia elétrica, as de disposição de resíduos industriais e as de múltiplos usos da água. O objetivo é dar transparência à situação das barragens.

Na região, além da barragem do São Valentim, outras represas também terão prioridade na fiscalização. Três em São José do Rio Pardo, uma entre Rio Pardo e Tapiratiba, uma em São João da Boa Vista, uma em Caconde e uma em Vargem Grande do Sul.