Baterias quânticas permitirão carros elétricos carregar tão rápido quanto com uma bomba de posto

Os cientistas do IBS se inspiraram em um estudo de 2012 — feito por Robert Alicki e Mark Fannes — para desenvolver o conceito.

Um artigo do Institute for Basic Science (IBS), de Daejeon (Coreia do Sul), afirma que as baterias quânticas poderão ajudar os carros elétricos a carregar em apenas três minutos — o equivalente a abastecer um modelo a gasolina.

De acordo com o artigo, publicado no Physical Review Letters, baterias desse tipo são capazes de “armazenar e liberar energia de maneira rápida e eficiente” a partir de processos como entrelaçamento quântico. Os cientistas do IBS se inspiraram em um estudo de 2012 — feito por Robert Alicki e Mark Fannes — para desenvolver o conceito.

Para atingir velocidades de carregamento comparáveis a um carro padrão, no entanto, todas as células da bateria precisariam ser carregadas simultaneamente em um processo chamado de “protocolo de carregamento global” — nenhuma bateria no mercado atualmente é capaz disso.

Diferentemente das baterias clássicas (por exemplo, baterias de íons de lítio), onde as velocidades máximas de carregamento aumentam de acordo com o número de células, as baterias quânticas com operação global podem atingir escala quadrática na velocidade de carregamento.

Não só carros elétricos poderão carregar rápido

Isto é, à medida que as baterias quânticas aumentam de tamanho, os tempos de carregamento se tornam mais rápidos. Por exemplo, ao passar de 1 para 2, em vez de aumentar por um fator de 2, aumenta por um fator de 4 e, ao passar de 1 para 10, aumenta por um fator de 100.

Nesse sentido, elas seriam uma solução adequada pois a aceleração no carregamento seria “200 vezes maior em relação às clássicas”, reduzindo o tempo de recarga de horas para minutos. Vale lembrar que um carro elétrico, em geral, possui bateria com 200 células.

Ainda de acordo com o IBS, a tecnologia quântica pode ser utilizada ainda em bens de consumo eletrônicos e usinas de energia de fusão, que precisam de grandes rajadas de energia para carregamento e descarregamento instantâneos.

Os pesquisadores alertam, entretanto, que as tecnologias quânticas ainda precisam de anos de pesquisa antes que possam ser introduzidas para revolucionar o uso de energia e as tecnologias verdes. Até lá, esperar seu elétrico carregar continuará a ser como ver a grama crescer.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP