Bebês que tomam leite materno se comunicam melhor, diz especialista

Além disso, o aleitamento materno gera vínculo familiar, não tem nenhum custo e é ecológico.

A empresária Hélice Araújo decidiu que o amamentar os filhos seria a melhor coisa que poderia fazer como mãe. Aos 28 anos, ela teve o primeiro filho: David. Ele mamou até um ano e quatro meses, mas, nesse período aí, ela logo engravidou da segunda filha, a Sarah, que mamou até os 11 meses e ela mesma quis parar. Não satisfeita em amamentar duas crianças, Hélice teve o terceiro filho: Isaac. Assim como a irmã, ele mamou até os 11 meses. Desde a primeira amamentação, Hélice sentiu um pouco de dificuldade, mas, com a persistência e entendimento de que não havia nenhum outro alimento que nutrisse tão bem os filhos, ela conseguiu.

“Eu acredito ser muito importante porque é o alimento mais completo que eles têm. Para essa fase deles, nada que eu pudesse dar supriria de uma maneira tão eficaz como a amamentação. Então eu acho que o leite materno é o melhor alimento para aumentar a imunidade. Alimenta o bebê de uma maneira que é completa para desenvolver cada órgão dele, cada parte cerebral, cada neurônio. Tudo o que ele precisa tem ali.”

Os três filhos de Hélice são bem desenvolvidos e saudáveis. E o principal fator que os fez crescer com saúde foi o leite materno. Esse alimento é o único que, até o sexto mês de vida, contém todos os nutrientes necessários para proteger e nutrir o bebê. É recomendado, também, que crianças mamem no peito da mãe até os dois anos. Isso porque, como explica a fonoaudióloga Letícia Netto, a amamentação traz melhor desenvolvimento psicológico para os bebês.

“Tanto os componentes do leite materno quanto o contato pele e o vínculo entre mãe e filho, durante a amamentação, favorecem o desenvolvimento cognitivo. Tornando as crianças amamentadas mais inteligentes e capazes de se comunicar melhor.”

Crianças que são amamentadas estão menos expostas a doenças e problemas respiratórios e intestinais. Além disso, o aleitamento materno gera vínculo familiar, não tem nenhum custo e é ecológico. Esse ato protege a natureza, a sociedade e nossos bebês. Ele é a única estratégia que, sozinha, pode reduzir em até 13% as taxas de mortalidade infantil de crianças de até cinco anos por causas evitáveis. Incentive gestantes e mamães darem o leite humano para seus bebês. Amamentação é a base da vida.

#EuAmamento


Aviso: Os comentários só podem ser feitos via Facebook e são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, sendo passível de retirada, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Tem uma sugestão de reportagem? Nos envie através do WhatsApp (19) 99861-7717.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT