Bolsonaro diz que liberdade de expressão é ‘inegociável’: ‘Não se pode admitir interferência’

Presidente discursou em evento no Distrito Federal.

O presidente Jair Bolsonaro falou sobre liberdade, em meio a embates entre os poderes Executivos e Judiciário. O chefe do Executivo disse que não dá para permitir que “alguém com poderes interfira no destino da nação”.

“Tem um bem maior do que a própria vida. É a nossa liberdade, inegociável. Quantos de nós somos agredidos ao longo de nossa vida pública? Lamentamos, não queremos ser agredidos. (…) Obviamente, não podemos admitir que algum de nós que possam ter certos poderes interfiram no destino final da nossa nação”, declarou.

Leia também:

23ª Marcha a Brasília em defesa dos municípios

A fala ocorreu na manhã desta terça-feira (26), durante a 23ª Marcha a Brasília em defesa dos municípios acompanhado pelos presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). O chefe do Executivo também levou para a abertura do evento 18 dos 23 titulares da Esplanada; contabilizando o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

Só não estiveram presentes os ministros Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria-geral da Presidência), Wagner Rosário (Controladoria-Geral da União) e Bruno Bianco (Advocacia-Geral da União).

Promovida pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), a Marcha dos Prefeitos ocorre tradicionalmente na capital federal desde 1998, mas não pôde ser realizada nos últimos dois anos devido às restrições sanitárias impostas pela pandemia de Covid-19.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP