Bolsonaro: “Se eu falar ivermectina, cai o sinal da TV”

O presidente reclamou da postura adotada contra declarações dele sobre medicamentos como a hidroxicloroquina.

Durante a cerimônia de assinatura dos contratos do leilão do 5G, realizada na tarde de terça-feira (7), o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar a postura adotada por diversos setores da sociedade contra declarações dele sobre o uso de medicamentos como a hidroxicloroquina e ivermectina usados no combate à Covid-19. Segundo Bolsonaro, as falas sobre o tema sempre são bloqueadas.

– Se eu falar aqui agora ivermectina [remédio contra sarna], hidroxicloroquina [remédio contra malária], cai o sinal da televisão, bloqueiam rede. Passou a ser um crime falar nisso aí – disse.

A declaração foi dada pelo presidente enquanto ele citava tratamentos utilizados pelos indígenas contra o vírus, culturalmente diferentes dos preconizados pela maioria dos cientistas ao redor do mundo.

– Perguntei a eles [aos indígenas] se a tal da Covid tinha chegado na aldeia. [Eles responderam:] “Sim, chegou”. [Eu perguntei:] “Se trataram como”. [Eles então responderam:] “Nos tratamos com carapanaúba, saracura-mirá e jambu” – completou.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP