Brasil deve fechar o ano com quase 23 milhões de pessoas consideradas pobres

A informação é da Fundação Getúlio Vargas.

De cada 10 brasileiros, pelo menos um fechará o ano abaixo da linha da pobreza. O que quer dizer cerca de 23 milhões de pessoas que não ganham o suficiente pra se manter.

Apesar do número alto, ele representa uma queda de quase meio milhão de brasileiros, na comparação com o ano passado. Estudo da Fundação Getúlio Vargas, com base em dados do IBGE, aponta que essa deve ser a primeira redução na pobreza desde 2014.

Além da melhora da economia depois de um período de crise, há outro fator que ajuda a explicar essa queda: a eleição que teremos em outubro. Historicamente, sempre em ano de disputa presidencial, a pobreza diminui.

clique na imagem e saiba mais

Em entrevista ao jornal Valor Econômico, o diretor da FGV, Marcelo Neri, citou o exemplo dos programas sociais. Cuja distribuição de renda cresce mais de 20 por cento, em ano de eleição. O que, na visão do economista, se trata de um oportunismo político.

Desde a última disputa presidencial, em 2014, o País entrou em crise e o total de novos pobres no Brasil passou de seis milhões de pessoas.


Aviso: Os comentários só podem ser feitos via Facebook e são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, sendo passível de retirada, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Tem uma sugestão de reportagem? Nos envie através do WhatsApp (19) 99861-7717.