Brasil teve média de 1 estupro a cada 10 minutos em 2021

Dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública apontam uma média de 1 estupro a cada 10 minutos no Brasil em 2021. Para a organização, aumento no número de casos de estupro está relacionado à subnotificação durante fase de isolamento na pandemia.

De acordo com dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o Brasil teve uma média de 1 estupro a cada 10 minutos em 2021. Ao todo, foram 56,1 mil casos registrados, incluindo estupros de vulnerável, com pessoas do gênero feminino sendo as principais vítimas.

Os dados foram coletados por meio de um levantamento feito com as polícias civis de todas as unidades da Federação, ou seja, leva em conta apenas os casos que chegaram ao conhecimento das autoridades.

O ano de 2021 representa o início do aumento dos registros de casos de estupro no país, depois de uma diminuição ocorrida com o isolamento social provocado pela pandemia de Covid-19. Entre 2019 e 2020, houve queda de 12,1% nos registros de estupros de mulheres no Brasil, enquanto entre 2020 e 2021 ocorreu aumento de 3,7%.

Segundo Samira Bueno, diretora-executiva do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o maior número de registros verificado depois do final das medidas mais restritivas de isolamento pode estar relacionado a uma possível subnotificação de casos durante o período mais restritivo da quarentena.

A especialista explica que a maioria dos casos de estupro e estupro de vulnerável acontece dentro de casa, sobretudo envolvendo adolescentes e crianças, que, isolados, não contam com redes de confiança como as escolas para denunciar as agressões.

Além disso, muitas mulheres optam por não denunciar o crime devido à relação que nutrem com o agressor, o constrangimento por terem sido vítimas, o medo de retaliação, ou mesmo a falta de confiança nos sistemas de Justiça.

Em relação aos casos de feminicídio, houve um recuo de 2,4% em 2021 em comparação a 2020. Ao todo, foram registrados 1.319 feminicídios no país. De março de 2020, quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a pandemia de Covid-19, a dezembro de 2021, cerca de 2.400 mulheres foram vítimas de feminicídio.

Fonte: Folha de S. Paulo

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP