Burnout: quando o estresse toma conta de você     

A Síndrome de Burnout é um desgaste que afeta aspectos físicos e emocionais de um indivíduo, levando a um esgotamento profissional.

Problemas no dia a dia, pressão por resultados, saúde financeira preocupante, clima organizacional ruim e diversos fatores podem fazer com que o estresse vá além de um cansaço e torne-se um grande problema no trabalho: o famoso Burnout.

Essa síndrome tem sido cada vez mais comum na rotina dos trabalhadores e até mesmo afasta muitos profissionais de seus postos nas organizações. Mais do que um simples cansaço e estresse prolongado, o Burnout vem carregado de diversos sintomas e problemas em aspectos além do trabalho.

Você já pensou sobre ela e já se perguntou se sofreu desse problema em algum momento? Saiba mais sobre essa crise!

O que é o Burnout?

A Síndrome de Burnout é um desgaste que afeta aspectos físicos e emocionais de um indivíduo, levando a um esgotamento profissional. A síndrome é um distúrbio causado pela exaustão extrema, sempre relacionada ao trabalho do profissional, sendo um acúmulo excessivo de estresse, tensão emocional e trabalho sob pressão.

O distúrbio foi mencionado pela primeira vez na literatura em 1974 e descreveu sintomas que o psicólogo norte-americado Freudenberger observou em seus colegas por consequências do estresse severo e ideais elevados na profissão.

Com tantos estudos e observações, atualmente o transtorno é reconhecido como uma doença, encontrado na CID-10, a Classificação Estatística e Internacional de Doença e Problemas Relacionados à Saúde.

É importante dizer que Burnout e estresse não são a mesma coisa e é importante entender as diferenças sobre elas.

O estresse é ocasionado como uma resposta física e psicológica a tudo que a pessoa sente, tal como cobranças e pressão excessiva, ela ocorre quando a pessoa está sobrecarregada. Mas ele trata-se de situações mais momentâneas e não tão duradouras como o Burnout.

Já o Burnout vai além, quando você se sente estressado e sobrecarregado por muito tempo, mesmo quando não seria necessário estar tão ativo, física ou mentalmente.

Como identificar o Burnout?

Mais do que entender o que é Burnout, é importante saber sobre os sintomas para que se possa se identificar sobre a situação. Mas, é essencial dizer que essa síndrome deve ser diagnosticada por profissionais. Portanto, se você identificar esses sintomas, não deixe de procurar ajuda especializada.

Dito isso, os sintomas mais comuns da Síndrome de Burnout são:

  • Distúrbios do sono;
  • Dores musculares e de cabeça;
  • Cansaço físico e esgotamento;
  • Irritabilidade exagerada;
  • Alterações de humor;
  • Falhas de memória;
  • Dificuldade de concentração;
  • Falta de apetite;
  • Agressividade;
  • Pessimismo e baixa autoestima;
  • Sentimento de apatia e desesperança;
  • Falta de vontade e motivação;
  • Sentimento de não ser o suficiente;

 

A Síndrome de Burnout, muitas vezes, acaba sendo confundida com outros problemas emocionais, portanto, é preciso ter atenção nos detalhes e procurar por um profissional para que o diagnóstico seja feito de forma correta para melhor tratamento.

Como prevenir o Burnout?

Mais do que tratamento, é importante prevenir o Burnout para que ele nem chegue a ocorrer em sua rotina. Para a prevenção da síndrome, algumas práticas simples podem ser incluídas no dia a dia. Confira!

Pratique exercícios físicos

A condição de estresse e Burnout podem ocasionar problemas físicos e tensões musculares que podem ocasionar diversas outras doenças na vida do profissional.

Os exercícios físicos não só ajudam a liberar toda a tensão dos músculos, como também criam uma rotina saudável. Além disso, pode-se encarar a atividade como um momento de relaxamento e de autocuidado.

Tenha uma alimentação saudável

A alimentação correta e balanceada permitirá a ingestão de nutrientes e vitaminas adequados para o seu dia a dia. Eles ajudarão a repor as energias e, assim, você acabará se sentindo mais preparado para sua rotina.

Coloque momentos de lazer em sua rotina

Ter momentos de lazer e relaxamento são fundamentais para descansar a mente e o corpo. Esses instantes são muito importantes tanto para a prevenção quanto para o tratamento da síndrome.

É preciso saber pausar o trabalho e ter momentos de prazer além dele. Manter relacionamentos, fazer o que gosta e fugir do ambiente e estresse da rotina é essencial.

A Síndrome de Burnout é um problema atual e rotineiro e é importante que ela seja identificada e tratada o mais cedo possível. Você já se encontrou com algum desses sintomas? Com eles ou não, não deixe de procurar um psicólogo e cuidar de sua saúde mental!

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT