CAEE Ettore Zuntini passa por manutenção para melhor atendimento dos alunos com deficiência em Araras, SP

Escola, que está com as atividades presenciais suspensas por conta da pandemia do novo coronavírus, tem 50 alunos matriculados.

O CAEE (Centro de Atendimento Educacional Especializado) Ettore Zuntini passa por manutenção e trará novidades para os alunos matriculados no local e para os pais, como salas especiais e mais segurança, assim que as aulas foram retomadas.

As atividades presenciais estão suspensas no local por conta da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2), causador da covid-19, e a Prefeitura aproveitou esse período de recesso para realizar o serviço. A previsão é que as manutenções terminem até o final de novembro.

clique na imagem e saiba mais

Ao todo, são 1.800m² de área construída que passam por melhorias em sua estrutura física interna e externa, coordenadas pela equipe da Secretaria Municipal de Educação.

As mudanças contam com troca de batentes e portas, reparo do forro de PVC, dos sanitários, da instalação elétrica e dos pontos de infiltração, pintura geral, colocação de piso nos solários, implementação de cozinha funcional nas salas, colocação de bancadas de granito, colocação de alambrado em volta do campo e remanejamento do espaço de atendimento da secretaria para que os pais e visitantes tenham acesso apenas ao guichê, proporcionando mais segurança às crianças.

As novidades envolvem a implantação de salas de equipe técnica para psicólogos, fonoaudiólogos, assistentes sociais e duas salas de avaliação para ampliar o atendimento aos alunos. Os profissionais não farão atendimento clínico, mas estarão disponíveis para prestar apoio aos professores nas atividades com os alunos, quando necessário. Na parte educacional, serão acrescentadas sala de linguagem, de educação física e laboratórios.

“Estamos empenhados em entregar para a comunidade, em especial, aos nossos alunos da educação especial, um CAEE totalmente diferente. Nosso objetivo é que o Ettore Zuntini seja, de fato, um espaço acolhedor e de encontro desses alunos e suas famílias”, completou o secretário de Educação, Bruno Roza.

Antes das obras e da suspensão das aulas presenciais por conta da pandemia, a unidade abrigava também os alunos da Emeief Ivan Inácio de Oliveira Zurita, conhecida como Escola do Campo, que fica no Elhiu Root e passa por reforma.