Cai número de vítimas motociclistas no Estado de SP em julho

Anúncio
Clique na imagem. Link direto para Whatsapp


Infosiga SP registra 138 ocorrências com motos contra 166 no mesmo mês do ano passado; índice geral de mortes no trânsito cai 3,6%.

Fatalidades envolvendo motociclistas no Estado de São Paulo diminuíram no mês de julho. A informação é do Infosiga SP, sistema de dados do Governo de São Paulo gerenciado pelo programa Respeito à Vida, que destaca ainda a queda no número de vítimas pedestres.

No último mês, 138 motociclistas foram vitimados por acidentes em todo Estado, contra 166 no período anterior. As ocorrências permanecem concentradas em vias urbanas (54%) e mais da metade dos casos (51%) envolvem colisões contra outros veículos.

O perfil da vítima motociclista é jovem com idade entre 18 e 29 anos (44%), homem (83%) e condutor do veículo (85% dos casos). Os períodos da noite e madrugada (51%) e finais de semana (52%) concentram os acidentes fatais no mês.

Quando se considera o número de óbitos causados por acidentes de trânsito em todo Estado, seja qual for o modal, o Infosiga SP registrou 479 ocorrências, redução de 3,6% na comparação com o mesmo período de 2018. Nos primeiros sete meses, a redução é de 2,2% (3.072 ocorrências contra 3.142 no ano anterior).

“A redução de acidentes fatais envolvendo motociclistas e pedestres é um sinal positivo, pois são os grupos que lideram as estatísticas”, analisa a coordenadora do Respeito à Vida, Silvia Lisboa. “O Governo de São Paulo tem investido em fiscalização e ações de conscientização, processo também adotado por muitos municípios parceiros do programa e gestores de rodovias. Quando há mudança de atitude, geramos mais segurança no trânsito. Esse é o foco do nosso trabalho”, afirma.

Já pedestres seguem com redução importante nos índices. Em julho, foram registrados 128 casos contra 133 no ano passado (queda de 3,8%). Entre os meses de janeiro e julho, são 803 ocorrências contra 879 no mesmo período de 2018, redução de 8,7%. Idosos com mais de 60 anos de idade seguem como as principais vítimas e correspondem a 40% dos casos no mês.

O Infosiga SP mostra ainda que o número de vítimas ocupantes de automóveis subiu 10,2% em julho, com 140 vítimas fatais contra 127 no ano passado. Já casos envolvendo ciclistas aumentaram 14,7%, com 39 ocorrências contra 34 no mesmo período de 2018.

Dados regionais

As fatalidades caíram em 9 das 16 regiões administrativas do Estado. Os índices reduziram nas regiões Metropolitana de São Paulo (queda de 13%), Araçatuba (60%), Barretos (14%), Bauru (35%), Registro (38%), Ribeirão Preto (26%), Santos (10%), São José dos Campos (42%) e São José do Rio Preto (28%).

Os aumentos foram registrados nas regiões de Campinas (29%), Central (6%), Franca (33%), Itapeva (133%), Marília (8%) e Sorocaba (96%). Em Presidente Prudente, os índices permaneceram estáveis.

Respeito à Vida

Programa do Governo do Estado de São Paulo, atua como articulador de ações com foco na redução de acidentes de trânsito. Gerido pela Secretaria de Governo, envolve também as secretarias de Educação, Segurança Pública, Saúde, Logística e Transportes, Transportes Metropolitanos, Desenvolvimento Regional, Desenvolvimento Econômico e Direitos da Pessoa com Deficiência.

Respeito à Vida também é responsável pela gestão do Infosiga SP, sistema pioneiro no Brasil, que publica mensalmente estatísticas sobre acidentes fatais de trânsito nos 645 municípios do Estado. O programa mobiliza a sociedade civil por meio de parcerias com empresas e associações do setor privado, além de entidades do terceiro setor. Em outra frente, promove convênios com municípios para a realização de intervenções de engenharia e ações de educação e fiscalização.

Atualmente, 304 cidades são parceiras do programa e R$ 200 milhões em recursos provenientes de multas do Detran.SP beneficiam 96% da população.

Siga Beto Ribeiro Repórter e FATOS POLICIAIS no facebook, e fique por dentro de todas as novidades!