Caixa lança linha de crédito atualizada pela inflação para compra da casa própria

Anúncio
Clique na imagem. Link direto para Whatsapp


Linha de crédito imobiliário foi lançada em ato no Planalto com a presença de Bolsonaro. Nova modalidade será facultativa e estará disponível a partir de 26 de agosto; veja taxas.

Em breve, loteamento em Araras com lotes a partir de 160 metros quadrados com 8 metros de frente. O sonho da casa própria está mais perto de você! Clique na imagem e faça o seu cadastro.


A Caixa Econômica Federal lançou nesta terça-feira (21) uma linha de crédito imobiliário atualizada pela inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O lançamento aconteceu em uma cerimônia no Palácio do Planalto, da qual participaram o presidente Jair Bolsonaro, ministros e o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

A linha anunciada nesta terça valerá para imóveis residenciais enquadrados no Sistema Financeiro da Habitação (SFH) e no Sistema Financeiro Imobiliários (SFI).

De acordo com a Caixa:

  • a taxa mínima será de IPCA + 2,95% ao ano;
  • a taxa máxima será de IPCA + 4,95% ao ano;
  • as taxas valerão para novos contratos;
  • as taxas entrarão em vigor a partir de 26 de agosto;
  • a adesão à nova modalidade será facultativa, ou seja, o cliente poderá optar por aderir ou não ao formato;
  • os contratos terão prazo máximo de 30 anos;
  • o financiamento será de até 80% do valor do imóvel.

 

Atualmente, de acordo com a Caixa, a taxa mínima é composta pela Taxa Referencial + 8,5% ao ano; e a taxa máxima, por TR + 9,75%.

Durante o evento no Palácio do Planalto, Pedro Guimarães afirmou que na condição atual a parcela de um imóvel de R$ 300 mil seria superior a R$ 3 mil. Com a nova modalidade, segundo ele, a parcela cairá para cerca de R$ 2 mil.

Expectativas com o anúncio

De acordo com a Caixa, a expectativa é que a mudança anunciada nesta terça-feira reduza o custo de crédito imobiliário.

Para analistas, porém, empréstimos para a compra da casa própria corrigidos pela inflação representam risco porque, se o IPCA aumentar no período do contrato, o custo do financiamento também aumentará.

Segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, a correção pela inflação visa dar mais transparência para o cliente que optar pelo crédito. Ele afirmou ainda que o custo também poderá aumentar se acompanhar a TR.

Atualmente, há linhas de crédito com a correção vinculada à Taxa Referencial (definida pelo Banco Central), com diferentes sistemas de amortização.

Siga Beto Ribeiro Repórter e FATOS POLICIAIS no facebook, e fique por dentro de todas as novidades!