Câmeras flagram animais nas passagens de fauna no trecho da Arteris Intervias

O monitoramento aconteceu nos trechos de Limeira a Mogi Mirim (SP-147) e Santa Cruz das Palmeiras a Casa Branca (SP-215).

Durante o segundo semestre de 2021, entre a última semana de agosto e a primeira de outubro, várias travessias de animais foram flagradas utilizando drenagens existentes que foram adaptadas para também funcionarem como passagens de faunas ao longo dos trechos da concessionária Arteris Intervias. Nos flagrantes é possível ver uma jaguatirica (nome científico Leopardus Pardalis), um Tamanduá-mirim (Tamandua Tetradactyla), uma Lontra (Lontra Longicaudis) com seu filhote e um veado-mateiro (Mazama Americana).

O monitoramento aconteceu nos trechos de Limeira a Mogi Mirim (SP-147) e Santa Cruz das Palmeiras a Casa Branca (SP-215). Os registros foram realizados pela área de Meio Ambiente da concessionária utilizando uma câmera com sensor capaz de registrar qualquer movimento. Foi possível gravar vários momentos em que os animais utilizaram as passagens de fauna ao invés de atravessarem sobre a rodovia.

“A jaguatirica registrada no vídeo é uma das espécies ameaçadas de extinção e em São Paulo é considerado um animal em estado vulnerável, portanto estes monitoramentos periódicos são essenciais para que a concessionária possa avaliar a dinâmica da fauna nas rodovias”, comenta o analista, Vicente Teixeira.

Além da preservação, a implantação de cercas de condução nestes pontos direciona a fauna silvestre para estas drenagens, que também servem como dispositivos de segurança viária, minimizando acidentes entre os usuários e os animais.

“É importante que todos façam a sua parte, inclusive os usuários que trafegam nas rodovias, sempre se atentando às placas de advertência na rodovia, indicativas de presença de animais silvestres”, comenta o gerente de Meio Ambiente, Osnir Giacon.

Confira esses flagrantes no vídeo:

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP