Cão é resgatado após ficar preso por três dias em fenda de rocha, a quase 40 metros de altura

Não se sabe como Tufão foi parar lá. Duas equipes de bombeiros foram mobilizadas no resgate.

Em uma fenda de dois metros de largura, cravada em uma rocha, a 37 metros de altura, Tufão latia para tentar chamar a atenção do dono. O cão, da raça Fila Brasileiro, estava preso há três dias neste buraco, no distrito de Águas Claras, em Mariana, na Região Central de Minas Gerais, quando foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros.

Com a ajuda de um drone, os militares localizaram o bichinho. Duas equipes de resgate foram mobilizadas e um rapel foi utilizado para retirar Tufão da rocha. A operação durou horas. O cão estava cansado, desidratado e faminto.

Não se sabe como ele foi parar lá. O dono disse que Tufão é caçador e tem o costume de se embrenhar no mato. Ele ainda convive com outros seis cachorros na propriedade.

No dia que desapareceu, o dono sentiu a falta de dois de seus bichinhos. Ele acabou escutando os latidos de Tufão três dias depois de procurá-lo. Agora, o cão se recupera do susto em casa. Até a conclusão da reportagem, o outro cachorro ainda não tinha sido encontrado.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT