Casal é suspeito de atear fogo em residência com criança de 6 anos dentro em Leme, SP

Vizinhos arrombaram a porta para salvar a criança.

Na tarde de segunda-feira (19), os policiais militares cabo André Godoi e soldado Alex, estavam em patrulhamento de rotina pelo município de Leme (SP), quando foram acionados via COPOM para atendimento de uma ocorrência de incêndio em residência pelo Jardim Primavera. O casal, padrasto e mãe, ainda não foram localizados.

“Por volta das 15:40, nos deparamos com um incêndio a residência, pela rua Eugênio Ravanini 301, pelo bairro Primavera, onde os bombeiros já estavam pelo local, e já haviam contido as chamas. Em contato com uma moradora do local, que trata-se de uma habitação coletiva (cortiço), está informou a equipe que seu irmão, vulgo Buiu, amasiado com uma moça chamada Vanessa, ambos usuários de entorpecentes, essa moça mãe de uma criança de seis anos, onde o Buiu, seria o padrasto, espancam a criança com frequência, e na data de hoje, após agredirem a criança, atearam fogo no barraco, com a criança dentro, e fugiram do local, deixando a criança dentro do barraco, sendo preciso arrombamento da porta pelos moradores para salvamento”, disse cabo André Godoi.

Diante do fato, foi realizado contato por telefone com a Central de Polícia Judiciária, logo em seguida o delegado Carlos Eduardo Malaman, juntamente com o investigador Wander, estiveram no local, bem como a perícia técnica, e o pessoal da Defesa Civil que, após perícia, interditou o barraco. Referente a criança, que foi resgatada pelos próprios moradores, estiveram no local os conselheiros tutelares, Luciano e Kell, que realizaram o acolhimento institucional da criança até o abrigo para menores. “Não obtivemos êxito em localizar a mãe, nem o padrasto da criança, que informalmente, relatou-nos, que realmente sofre agressões por parte de seus cuidadores. Foi elaborado bopm-e do fato”, finalizou o policial. 

O caso foi registrado na Central de Polícia Judiciária, e será investigado pelo setor de inteligência da Polícia Civil. (Com informações da Polícia Militar e fotos de Deivide Oliveira – Leme Digital).

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT