Casal tenta vacinar filho contra Covid-19 com atestado falso em Araras, SP

Eles já tinham conseguido se vacinar com mesmo documento de comorbidade com nome de médica de GO. Profissional diz que já registrou boletins de ocorrência por uso de seu nome.

Na manhã desta quarta feira (02), a Polícia Militar foi acionada no posto de vacinação da COVID-19, na cidade de Araras (SP), onde um casal estava
com um laudo médico (veja abaixo) e buscando informações para que o filho de 29 anos pudesse ser vacinado.

O casal que já havia procurado o posto de vacinação em data anterior e inclusive, foi vacinado após apresentar um laudo médico expedido no estado de Góias. Suspeitando da legitimidade do documento, funcionárias da secretaria da saúde entraram em contato com a médica que supostamente teria emitido o laudo, a qual negou ter transcrito tal documento e informou já havia elaborado boletim de ocorrência referente aos falsos laudos.

As partes foram encaminhadas até o plantão de Polícia Judiciária, onde foi elaborado o boletim de ocorrência de uso de documento falso. Ambos prestam depoimento na Central de Polícia Judiciária e foram liberados. 

Atestado falso

O fato ocorreu por volta de 10h. A enfermeira responsável percebeu que o formulário era falso, pois ele já estava circulando na cidade. “Nós chamamos a Polícia Militar e essas pessoas foram encaminhadas ao Distrito Policial para esclarecimentos. Falsificar o formulário é um crime de estelionato e [o casal] também poderá responder mediante as leis e os decretos que regulamentam a vacina”, explicou o secretário de Saúde de Araras, Agnaldo Píscopo.

 

Vacinação em Araras

A cidade começou a vacinar contra Covid-19 pessoas com mais de 30 anos com comorbidades na terça (1º). Para se vacinar são necessários documentos pessoais, comprovante de residência e atestado vacinação contra a Covid-19. Confira aqui o atestado.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT