Caso Carla: Vítima já havia bloqueado assassino nas redes sociais

Anúncio
Clique na imagem. Link direto para Whatsapp


O corpo da jovem foi encontrado na manhã desta quinta-feira (03), numa cova rasa.

As investigações da Polícia Civil sobre o assassinato da jovem Maria Carla Lucas da Silva, de 18 anos, já estabeleceram que o principal suspeito do crime já havia assediado a jovem. 

O corpo da jovem foi encontrado na manhã desta quinta-feira (03), numa cova rasa em um povoado de Olho D’Água Grande – um município brasileiro do estado de Alagoas. De acordo com as investigações, o autor cometeu suicídio um dia após ter praticado o crime.    

O delegado Everton Gonçalves titular das delegacias Regional de Arapiraca e de Homicídios, revelou que um homem de 32 anos, identificado como José Wellington de Souza Bezerra, popularmente conhecido por “Lilo”,  e que já conhecida a jovem, foi o autor do crime. Ele criou um perfil falso no facebook como o nome de “Iuri”  para atrair a vítima e matá-la.

A motivação do crime, segundo as primeiras investigações, é que o  José Wellington, possivelmente era apaixonado por Maria Carla, mas ela,  aparentemente não tinha interesse por ele. Inclusive, Maria Carla tinha José Wilton bloqueado nas redes sociais.   

De acordo com o delegado Everton Gonçalves, o caso foi revelado, porque no dia seguinte ao desaparecimento da jovem a Polícia Civil recebeu a informação de que José Wellington que morava nas proximidades da casa da moça,  cometeu suicídio. Antes de morrer,   ele enviou mensagens para a família afirmando que cometeu algo terrível e que não conseguiria mais viver com essa situação.

O delegado Everton Golçalves solicitou o auxílio do Gabinete Cibernético do Ministério da Justiça, em Brasília. Com a quebra do sigilo das redes sociais, foi descoberto que José Wellington usava o perfil falso no facebook como “Iuri”.

Nas conversas do perfil falso, “Iuri” vinha mantendo conversas com Maria Carla há varios dias, e  nas mensagens pelo facebook, ele havia marcado um encontra com a jovem em no Sítio do Meio, zona rural de Olho D’Água Grande.  

Com essa revelação, equipes da 4ª Delegacia de Homicídios se deslocaram o povoado Sítio do Meio, local onde a Maria Carla, por meio das redes sociais, havia marcado um encontro com o suposto “Yuri”.

O corpo da Maria Clara foi encontrado em uma casa abandonada numa cova rasa. O corpo estava despido e apresentava perfurações de um objeto contundente.

Causa da morte 

Na manhã desta sexta-feira (04), o Instituto Médico Legal (04) divulgou que Maria Carla Lucas da Silva foi morta por estrangulamento. 

Ainda não foi divulgado se a vítima sofreu violência sexual.