Comércios não essenciais devem voltar a fechar a partir de segunda (20) em Araras, SP

Todos os 26 municípios que integram o Departamento Regional de Saúde de Piracicaba devem voltar a fechar todos os comércios não essenciais a partir de segunda (20).

Após o governo de São Paulo fazer um alerta sobre o aumento de internações em UTIs por casos de coronavírus na região de Piracicaba (SP), os municípios que integram o Departamento Regional de Saúde (DRS) vão ter que voltar a fechar o comércio. A região regrediu nesta sexta-feira (17) para a fase 1 (vermelha) do Plano São Paulo de retomada gradual da economia. A medida passa a valer a partir de segunda-feira (20).

Na terça-feira (14), o governo de São Paulo informou, em coletiva de imprensa, que o aumento de internações nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) devido à pandemia do novo coronavírus nos últimos dias era preocupante na região de Piracicaba (SP).

clique na imagem e saiba mais

Com isso, a administração estadual priorizou a disponibilização de leitos na capital para cidades da região e anunciou a criação de 12 novos leitos no Hospital Regional de Piracicaba.

Apesar do alerta, a situação dos indicadores epidemiológicos estava dentro dos critérios considerados adequados para a fase 2- laranja, do Plano SP, e a região tinha voltado para a etapa de retomada da economia na sexta-feira (10). Somente a cidade de Piracicaba permanecia na fase vermelha, por determinação da prefeitura.

Com a nova classificação, as prefeituras das 26 cidades do Departamento Regional de Saúde (DRS) de Piracicaba deverão regredir na reabertura e fechar o comércio considerado não essencial. São elas: Águas de São Pedro, Analândia, Araras, Capivari, Charqueada, Conchal, Cordeirópolis, Corumbataí, Elias Fausto, Engenheiro Coelho, Ipeúna, Iracemápolis, Itirapina, Leme, Limeira, Mombuca, Piracicaba, Pirassununga, Rafard, Rio Claro, Rio das Pedras, Saltinho, Santa Cruz da Conceição, Santa Gertrudes, Santa Maria da Serra e São Pedro.

Cosmópolis, Nova Odessa e Santa Bárbara d’Oeste fazem parte do DRS de Campinas, apesar de serem da área de cobertura do G1 Piracicaba, e estes municípios já estavam na fase vermelha, conforme determinado para a região de que fazem parte.

A fase laranja permitia que os municípios reabrissem algumas áreas comerciais consideradas não essenciais, como concessionárias, escritórios e shoppings. Com a mudança, somente deverá funcionar os serviços essenciais.

Fases do Plano São Paulo

O Plano São Paulo criou cinco fases de reabertura a partir de critérios como a taxa de ocupação de leitos UTI para Covid-19, quantidade de leitos UTI para pacientes com a doença por cada 100 mil habitantes e os números de casos e mortes.

A classificação das regiões do estado por cores serve para indicar aos prefeitos destas áreas quais as atividades que podem ser autorizadas.

  • Fase 1, vermelha: alerta máximo, funcionamento permitido somente aos serviços essenciais.
  • Fase 2, laranja: controle, possibilidade de aberturas com restrições.
  • Fase 3, amarela: abertura de um número maior de setores.
  • Fase 4, verde: abertura de um número maior de setores em relação à fase 3.
  • Fase 5, azul: “Normal controlado” – todos os setores em funcionamento, mas mantendo medidas de distanciamento e higiene.