COMUNICADO: Do dia 29 (segunda) até o dia 03 de abril, como funciona?

Na tarde desta quinta-feira (25), cerca de 150 empresários de Araras (SP), realizaram uma manifestação em frente à Prefeitura Municipal, pedindo o cancelamento do decreto que antecipa os feriados, anunciado pelo prefeito Pedrinho Eliseu na noite de quarta-feira (24).

No ínicio da tarde desta sexta-feira (26), a Prefeitura Municipal de Araras (SP), divulgou um comunicado em suas redes sociais, sobre o funcionamento do comércio durante a antecipação dos feriados. Leia na íntegra abaixo:
 
COMUNICADO:
DO DIA 29 (SEGUNDA) ATÉ DIA 03 DE ABRIL (SÁBADO), COMO FUNCIONA?
 
Respeitando a fase emergencial do Plano São Paulo, é permitida a atividade empresarial, e, aos comércios, na modalidade drive thru e delivery.
Supermercados, farmácias e postos de combustível funcionarão normalmente, cumprindo suas obrigações com os funcionários (como em qualquer feriado), com protocolo mais rígido e menos gente dentro dos espaços. Não existe proibição de trabalho a nenhuma atividade comercial, cumpridas as obrigações com os funcionários.
 
O objetivo é diminuir a circulação de pessoas. E os dados do sistema de monitoramento de isolamento do Estado de São Paulo (SIMI) mostram que, como nos domingos, nos feriados a cidade consegue o maior índice de isolamento social, possibilitando diminuir a circulação de pessoas.
 
A decisão foi tomada com base em dados técnicos e em razão de não haver garantia de remédio de sedação para os pacientes intubados e a serem intubados, além de oxigênio e outros medicamentos.
 
Isto é gravíssimo!
Ajude, fique em casa.
 
 
Sobre a antecipação dos feriados
 

O Prefeito Pedrinho Eliseu anunciou, em live na noite desta quarta-feira (24), a antecipação de feriados municipais para a próxima semana na cidade de Araras (SP), com o objetivo da ação é diminuir a circulação de pessoas nestes dias, devido ao agravamento da pandemia em toda a região e o iminente desabastecimento de medicamentos e insumos médicos hospitalares, principalmente oxigênio medicinal.

De acordo com informações do Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI) do Governo de São Paulo, o índice de isolamento social é de aproximadamente 35% durante os dias da semana e de 50% aos domingos. “De acordo com histórico do SIMI, desde o ano passado, os melhores índices de isolamento social são registrados aos domingos, com aproximadamente 50% de isolamento social e indicadores similares também aos feriados. Precisamos aumentar esses números, somente o isolamento social vai salvar vidas. Para quem diz que os feriados facilitarão que as pessoas se aglomerem, lembro que isso vai da consciência de cada um. Consciência tão necessária nesse momento”, explicou Pedrinho Eliseu.

Além da antecipação de feriados, a Prefeitura também intensificará a fiscalização, determinando a redução da quantidade de pessoas permitidas dentro de estabelecimentos comerciais considerados essenciais e fornecerá listas com o nome dos pacientes com a Covid-19 em fase transmissão, para que a Guarda Municipal também fiscalize quem está circulando pelas ruas. “O comércio é a grande vítima de tudo isso, porque se tivéssemos outra cultura, de realmente só sair de casa quando necessário, fazer as compra e voltar para casa, o comércio poderia ficar aberto. Mas, não é isso que acontece. Vamos tentar durante esses sete dias, em um esforço coletivo com objetivo de melhorar a grave situação na qual nos encontramos”, disse Pedrinho sobre o assunto.

Durante a transmissão, o prefeito ressaltou ainda a preocupação com o desabastecimento de insumos e medicamentos. Isso porque, o Ministério da Saúde requisitou todo fornecimento de remédios utilizados para sedação de pacientes intubados e a distribuição desses suprimentos dependerá da logística do Governo Federal. “Para se ter uma ideia, nossa cidade vizinha Limeira tinha hoje sedativos para apenas mais 4 horas e precisaram pedir empréstimos para outras cidades da região, inclusive para Araras, que infelizmente não pôde ajudar. Minha preocupação é, se o Ministério requisitou, como se dará a logística para que esses insumos cheguem aos 5.600 municípios brasileiros com agilidade e a tempo de salvar vidas? Porque se eles não chegarem, todo esforço que fizemos até aqui pode ser em vão”, explicou o prefeito.

O desabastecimento de sedativos pode acarretar sérios problemas para os pacientes intubados ou que necessitarem de intubação. Isso porque, se um paciente nessa situação acordar, poderá se debater e tentar tirar os tubos, que se prolongam até o pulmão. Outro problema é o impedimento de intubar um paciente consciente, sem sedativos.

Durante a transmissão, o prefeito de Araras também ressaltou a importância de agilizar a vacinação contra o novo coronavírus para que vidas sejam preservadas. “Precisamos focar nossos esforços em cobrar do Governo Federal que as vacinas cheguem com mais agilidade. Esse é o caminho para sairmos dessa pandemia. Podemos observar isso na prática: nos grupos etários em que as duas doses foram aplicadas, nenhuma morte foi registrada depois da imunização”, declarou Pedrinho.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT