Confira algumas dicas para não cair em golpes durante a Black Friday

Não clicar em links desconhecidos e buscar pela reputação da empresa estão entre as dicas de segurança.

Com a chegada do período festivo de fim de ano, muitos querem comprar presentes sem comprometer muito o orçamento ou criar dívidas, por isso, a Black Friday – período de descontos atrativos no comércio – chama muita atenção dos consumidores.

Mas, infelizmente, não é só sair comprando tudo o que os lojistas apontam como descontos, há cuidados que precisam ser redobrados para evitar fraudes. Pensando nisso, a Polícia Civil do Estado de São Paulo preparou algumas dicas para auxiliar a população na hora das compras.

Aqueles que já possuem em mente alguma aquisição específica para fazer, deve com antecedência acompanhar os preços médios para quando chegar a Black Friday comparar os valores dos produtos e/ou serviço para avaliar se a promoção de fato é real.

Há empresas que sobem o valor do produto antes do período de descontos e depois voltam aos preços normais, fingindo um falso desconto. E também há as que abaixam de fato o valor dos produtos, mas compensam no frete, por isso é importante o alerta.

Uma boa dica é sempre comparar os valores promocionais com de outras lojas virtuais antes de realizar a compra – existem, inclusive, sites comparadores de preço. Além disso, opte por utilizar preferencialmente o aplicativo da respectiva loja e desconfie de preços muito abaixo do mercado.

Antes de finalizar uma compra online, por exemplo, avalie a reputação da loja. E mais do que procurar saber sobre a ‘imagem’ da empresa, os consumidores devem verificar se ela é legalizada – é possível fazer isso analisando comentários e verificando links suspeitos nos perfis das redes sociais daquele estabelecimento.

Tenha cuidado ao abrir e-mails ou mensagens de promoções. Esses conteúdos podem conter softwares maliciosos que capturam as informações do seu dispositivo eletrônico, como dados bancários e senhas. Verifique o produto direto pelo site oficial da loja.

Na hora de pagar, confira o beneficiário do pagamento, jamais forneça senhas pessoais e prefira utilizar cartões virtuais – àqueles que são utilizados em apenas uma compra. Para isso, basta acessar o aplicativo do seu respectivo banco e seguir as orientações.

Todas essas dicas ajudam a prevenir golpes de estelionatários. Contudo, se ainda assim, você for vítima, compareça à delegacia mais próxima ou acesse a Delegacia Eletrônica e, munido de provas, registre os fatos para que a Polícia Civil inicie as investigações.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP