Congresso no Brasil tem deputados que cumprem pena e mandato

274

Entre os 513 deputados federais, dois trabalham durante o dia na Câmara e dormem na cadeia.

A Câmara dos Deputados do Brasil é composta por 513 deputados federais. Entre eles, dois trabalham durante o dia na Câmara e dormem na cadeia.

Um deles é Celso Jacob (MDB-RJ), condenado a sete anos e dois meses de cadeia por dispensar licitação para a construção de uma creche, quando era prefeito de Três Rios, no Rio de Janeiro, em 2002.

O outro é João Rodrigues (PSD-SC). O deputado cumpre pena desde fevereiro e foi condenado a cinco anos e três meses de prisão em regime semiaberto por fraude e dispensa de licitação quando era prefeito de Pinhalzinho, em Santa Catarina. Ele conseguiu no Supremo Tribunal Federal autorização para trabalhar como deputado durante o dia e voltar à penitenciária à noite.

O partido Rede Sustentabilidade pediu ao Conselho de Ética a cassação dos mandatos dos dois. A votação do caso de João Rodrigues ocorreu ontem (11/07) e o caso foi arquivado  por 14 votos a 0. A votação do caso de Celso Jacob deve ocorrer hoje (12/07).

No caso de Paulo Maluf (PP-SP), condenado a sete anos e meio de prisão por lavagem de dinheiro, o Supremo Tribunal Federal determinou que a Câmara tirasse o mandato dele. Mesmo assim, a Câmara recorreu, pedindo esclarecimentos.

Maluf acabou se licenciando do mandato por problemas de saúde e cumpre prisão domiciliar. O caso dele está agora no Conselho de Ética. Assim como o pedido de cassação do mandato de Nelson Meurer (PP-PR), o primeiro deputado a ser condenado no processo da Lava Jato, e contra Lúcio Vieira Lima (MDB-BA), réu na Lava Jato.

Vale lembrar que cada deputado federal custa por mês ao contribuinte R$ 179 mil.


Aviso: Os comentários só podem ser feitos via Facebook e são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, sendo passível de retirada, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Tem uma sugestão de reportagem? Nos envie através do WhatsApp (19) 99861-7717.