Contemplados do Bolsa do Povo Educação começam a trabalhar nas Etecs e Fatecs

Bolsistas do programa do Governo do Estado iniciaram sua atuação nas unidades do Centro Paula Souza após capacitação.

Os contemplados pelo programa Bolsa do Povo Educação iniciaram seu trabalho, após realizarem uma capacitação nas Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) e Faculdades de Tecnologia do Estado (Fatecs) na última semana.

Os beneficiados são pais ou responsáveis legais dos estudantes das unidades do Centro Paula Souza (CPS) contratados para auxiliar a comunidade escolar no cumprimento do protocolo sanitário institucional e garantir a segurança de estudantes, professores e funcionários durante o retorno às aulas presenciais.

O diretor da Etec Prof. Aprígio Gonzaga, da Capital, Jonas Severino da Silva, foi um dos educadores que realizaram a capacitação para preparar os bolsistas para o início do trabalho. “O programa representa uma grande oportunidade para atendermos nossos alunos nessa retomada das aulas presenciais. A presença dos pais ou responsáveis auxiliando a escola no cumprimento dos protocolos sanitários é fundamental para esse momento de adaptação”, afirma o educador.

Outro aspecto positivo do programa, segundo o diretor, é a possibilidade de envolver a família na rotina de estudos dos alunos, fortalecendo o vínculo dos familiares com a escola.

A bolsista Andréia Teixeira reiterou a avaliação do professor. “Conhecer a estrutura da Etec Aprígio e receber o carinho da equipe da escola da minha filha foi uma experiência muito enriquecedora.” Desempregada há 19 meses, Andréia é mãe da estudante Cecília Teixeira, do segundo ano do curso Técnico de Logística Integrado ao Médio. Especialista em eventos, Andréia lamenta que esse setor foi o primeiro a interromper as atividades e um dos últimos a retomá-las.

Bolsa do Povo Educação

Entre as tarefas que os bolsistas desempenham estão o acolhimento dos alunos, a aferição de temperatura de quem estiver entrando na unidade, o cuidado no cumprimento do uso de máscara e o apoio às atividades pedagógicas em geral.

Para a capacitação, as unidades programaram apresentações e visitas guiadas e os diretores fizeram uma palestra para orientar os bolsistas sobre procedimentos e rotinas. O turno de trabalho é de quatro horas diárias e o benefício é de R$ 500.

A expectativa é que os bolsistas cumpram uma jornada de seis meses, com possibilidade de renovação até dezembro de 2022. Os recursos para os primeiros seis meses são da ordem de R$ 7,1 milhões.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP