COVID-19: Prefeito Pedrinho Eliseu e Dr. Agnaldo Píscopo apresentam nova UNIDADE DE CAMPANHA na região leste de Araras, SP

Agnaldo Píscopo desabafou sobre a situação que a cidade enfrenta durante uma live na sexta-feira (5).

Na noite deste sábado o prefeito Pedrinho Eliseu, acompanhado do secretário Municipal de Saúde, Dr. Agnaldo Píscopo, a nova UNIDADE DE CAMPANHA de Araras (SP), na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Elisa Sbrissa Franchozza, que agora é uma URC (Unidade de Retaguarda Covid). 

Serão mais 25 leitos para o enfrentamento da pandemia. Os pacientes da UPA, neste período, serão atendidos no CAEM – Centro de Atendimento em Especialidades Médicas Nelson Salomé. “Mais 25 leitos. Vamos nos ajudar para não encher isso aqui, contrariando o nosso prognóstico. Deus é conosco”, disse Pedrinho.

De acordo com dados oficiais da Vigilância Epidemiológica, a cidade soma 9.644 casos de infecção pelo novo coronavírus, entre eles 162 mortes. Desses, 519 casos e 7 mortes foram registradas apenas nos primeiros seis dias deste mês, três delas neste sábado (6).

No dia 19 de fevereiro, foi detectado um caso de paciente infectado com a variante brasileira do coronavírus e, por se tratar de uma possível transmissão comunitária, a Prefeitura Municipal publicou um decreto endurecendo a quarentena na cidade.

Desabafo

Durante sua fala, Píscopo disse que tem 30 anos de carreira e que assumiu a secretaria para ajudar a cidade a enfrentar a pandemia. Porém, neste momento, precisa da ajuda de toda a população. “Nós estamos em um avião em pane, foi avisado que vamos ter que fazer um pouso de emergência e o piloto pediu para todos ficarem na posição de emergência, ou seja, aquela que a gente abaixa a cabeça, reza e fica esperando o impacto”, disse o médico.

O secretário ainda fez um apelo para que os negacionistas que ainda não acreditam na doença parem de disseminar fake news e passem a ajudar o poder público. “Eu não sei quantos vão morrer, quantos nós vamos conseguir salvar. Se a gente não tiver respeito à doença, nós vamos perder pacientes na porta do hospital, não por falta do insumo de oxigênio, mas por falta de condições de atender. Esse é um momento de desabafo, não vamos desistir. Quero agradecer a todos e nós vamos continuar”, desabafou.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT