Covid-19: Saúde aumentou realização de “testes do cotonete” em 77% em maio na cidade de Araras, SP

Em abril, foi registrado um aumento de 61% em comparação a março; Com mais de 90% de confiabilidade na fase aguda da doença, teste é considerado “padrão-ouro”.

Com o objetivo de realizar diagnósticos mais rápidos e efetivos, a Secretaria Municipal da Saúde de Araras (SP), vem aumentando consideravelmente a quantidade de testes moleculares (RT-PCR) aplicados em pacientes com sintomas da Covid-19.

Em março, 524 testes desse tipo foram realizados na Umpar (Unidade de Monitoramento de Pacientes de Alto Risco) e no Centro de Testagem. Em abril, o número de testes moleculares coletados nos dois locais subiu 61%, com 846 exames PCR realizados. Em maio, o crescimento é ainda mais significativo, com aumento de 77% quando comparado ao mês de abril e 932 testagens desse tipo realizadas.

Além disso, o crescimento nos números pode ser observado também no mês de junho. Entre os dias 28 de maio e 10 de junho, 645 testes do tipo RT-PCR foram coletados na Umpar e no Centro de Testagem. O número já é 23% maior do que o registrado em todo mês de abril. Além disso, 214 pacientes que passaram pela UPA 24 horas com sintomas de Covid neste período também realizaram o teste, totalizando 859 testes moleculares nos primeiros dias de junho.

Com confiabilidade de mais de 90%, o RT-PCR é considerado teste “padrão de referência” ou “padrão-ouro” e pode ser coletado já nos primeiros dias de sintomas. Realizado a partir de amostras coletados em swabs, os chamados “cotonetes”, detecta material genético do vírus e é indicado para fase aguda da doença.

“O aumento no número de testes PCR aplicados tem o objetivo de agilizar os diagnósticos, já que esse teste é feito na fase aguda da doença, colaborando com o isolamento social e também com a oferta de tratamentos mais efetivos para cada paciente. Apesar disso, ressaltamos a obrigação do paciente se manter isolado desde que passa pela tenda ou outro local e tem a indicação de testagem para a Covid-19”, explicou o secretário de Saúde, Agnaldo Piscopo.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT