Covid-19: Saúde inicia nova etapa de testagem destinada a pessoas com sintomas da doença em Araras, SP

Secretaria disponibiliza três locais para testagem de pacientes; serviço de testagem na carreta foi finalizado no último sábado (7), com mais de 18,3 mil exames realizados em dois meses.

A Secretaria Municipal de Saúde de Araras (SP) iniciou nesta semana uma nova etapa de testagem para pessoas com sintomas suspeitos de covid-19 – entre eles, febre e dificuldades respiratórias. O protocolo para atendimento continua sendo o mesmo e a mudança envolve, principalmente, os locais onde o exame é feito.

Desde a última segunda-feira (9), os testes são realizados pela Prefeitura de Araras em três pontos: no CS2 Dr. João Geraldo Noronha (Belvedere), no PSF Francisco Cascelli (Parque das Árvores) e no Centro de Testagem, que funciona na Rua dos Girassóis, anexo ao Centro de Saúde da Mulher (Jardim Sobradinho).

Os locais atendem apenas pacientes que já têm o exame agendado pela equipe da Secretaria da Saúde. Familiares e demais pessoas que tiveram contato próximo com pacientes que testarem positivo também serão chamados pela Vigilância Epidemiológica para fazer o exames, mesmo que não apresentem sintomas suspeitos.

clique na imagem e saiba mais

A testagem na carreta itinerante foi encerrada no último sábado (7). O serviço funcionou por dois meses em Araras e realizou mais de 18,3 mil exames, incluindo também as ações realizadas para a testagem de assintomáticos.

Os exames, no entanto, continuam para os pacientes com sintomas suspeitos, que devem procurar atendimento médico na tenda sentinela montada na área externa da Santa Casa ou na UPA 24h, como já vinha acontecendo há mais de sete meses.

De lá, as fichas são encaminhadas à equipe da Secretaria que avalia – de acordo com a data de início dos sintomas – qual o teste mais indicado para o diagnóstico do caso. Até o 6° dia, a indicação é de PCR, exame realizado a partir de amostra de secreção nasal. A partir do 7°, a orientação é que seja feita a sorologia, via amostra sanguínea. Os dois tipos de testes são realizados pela Prefeitura de Araras.

A Secretaria vai ligar, então, para os pacientes, informando a data, o horário e o local do exame.

Carreta itinerante

A carreta de testagem, que foi contratada pela Prefeitura e estava em Araras desde o dia 8 de setembro, finalizou o serviço no último sábado (7), com mais de 18,3 mil exames realizados na cidade.

Os números serão, agora, avaliados pelo Comitê de Combate à Covid-19 de Araras, formado por profissionais da área da saúde que atuam nas redes pública e particular.

Em dois meses, a carreta passou por locais como a Praça Roberto Mercatelli (em frente ao Ginásio de Esportes), Praça Jorge Assumpção (José Ometto 1), Parque Ecológico e Cultural Gilberto Rüegger Ometto e estacionamento da sede da Polícia Militar (Vila Dona Rosa Zurita).

Do total de testes realizados, mais de 5 mil foram disponibilizados pela Secretaria Municipal de Saúde a pacientes que não apresentavam sintomas da covid-19, mas queriam fazer o exame. As ações para assintomáticos aconteceram durante a semana e também aos sábados – a última delas foi realizada no sábado (7), com 318 testes realizados. Na ocasião, foram disponibilizados 400 testes.

A procura pelos testes foi diminuindo nas últimas semanas, especialmente, entre os assintomáticos – muitos, inclusive, testaram mais de uma vez na carreta, o que motivou a adoção de uma nova estratégia de testagem pela Secretaria da Saúde para otimizar o serviço.

A Prefeitura vem testando pacientes com sintomas suspeitos desde o início da pandemia, em março deste ano, e o serviço foi ampliado com a carreta itinerante nos últimos dois meses para atender a demanda por exames e também traçar o perfil epidemiológico da doença na cidade.

De acordo com o último boletim epidemiológico, Araras contabiliza 5.241 casos confirmados de covid-19, registrados desde o início da pandemia. Entre eles, há 4.990 pacientes recuperados, 165 ainda em isolamento domiciliar por estarem na fase de transmissão do novo coronavírus (Sars-Cov-2), 6 internados atualmente e 80 óbitos.